Queda de meteoro em Minas Gerais provoca estrondo e tremor de terra; veja vídeo

Moradores da região do Triângulo Mineiro e Alto Paranaíba testemunharam a entrada do corpo celeste na Terra; fragmentos podem ter atingido o solo

Postado em: 15-01-2022 às 10h07
Por: Giovana Andrade
Moradores da região do Triângulo Mineiro e Alto Paranaíba testemunharam a entrada do corpo celeste na Terra; fragmentos podem ter atingido o solo. | Imagem: Reprodução/Observatório IDS

A entrada de um meteoro na atmosfera da Terra foi vista nos céus do interior de Minas Gerais na noite desta sexta-feira (14/1). Segundo alguns depoimentos, um rastro de luz foi deixado no céu, seguido de um estrondo. Estudos para analisar o local da queda já foram iniciados e, até o momento, não foram reportados danos.

O fenômeno foi relatado por moradores de Uberlândia, Patos de Minas, Nova Ponte, Santa Juliana, Pedrinópolis e Perdizes nas redes sociais. Câmeras de segurança registraram a entrada do corpo celeste na atmosfera. Confira as imagens:

O fenômeno foi confirmado pela Rede Brasileira de Observação de Meteoros (Bramon), que compartilhou vídeos em suas redes sociais. As imagens foram divulgadas pelo Observatório IDS.

Continua após a publicidade

“O clarão foi intenso, recebemos relatos de várias pessoas da região, inclusive algumas pessoas de Uberlândia relataram ter ouvido um estrondo”, informou o Observatório IDS.

“Estamos trabalhando para saber se há chances de meteoritos terem atingido o solo. Caso alguem ache alguma pedra suspeita poderá entrar em contato que verificamos se pode se tratar de um meteorito gerado durante a queda. Essas pedras geralmente tem uma coloração preta queimado”, acrescentou o IDS.

De acordo com o IDS, o que foi visto no céu mineiro foi um bólido gigante. Trata-se da “luz emitida por um grande meteoroide ou asteroide ao explodir na atmosfera”, segundo a definição do Museu de Ciências e Tecnologia da PUC-RS. “Um bólido é caracterizado como um meteoro de magnitude aparente igual a -14 ou maior”, explica o museu.

Veja Também