Após acusar Fábio Faria de entregar ‘leilão do 5G para a China’, Ernesto Araújo é processado

Postado em: 20-01-2022 às 17h19
Por: Maria Paula Borges
Comentário foi feito durante aparição do ex-ministro no podcast ConservaTalk | Foto: reprodução

O ministro das Comunicações, Fábio Farias, entrou com um processo na Justiça contra o ex-ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo. O ex-ministro está sendo processado por injúria, calúnia e difamação. Segundo os advogados a imagem de Faria foi “atingida” pela afirmação de Araújo de que o ministro teria entregado o leilão do 5G para a China.

A afirmação de Araújo foi feita durante o podcast ConservaTalk. Na ocasião, o ex-ministro ainda diz que “o centrão acha que a política externa é fazer tudo o que a China quer” e cita três possíveis responsáveis por isso.

A defesa de Faria, por sua vez, diz ser “perceptível que as ofensas não continham nenhum cunho informativo” e foram divulgadas “com o nítido condão de violar a honra” do ministro. Além disso, os advogados Ticiano Figueiredo e Pedro Ivo Velloso completam dizendo que “tanto é assim, que o discurso de ódio do querelado restou desacompanhado de qualquer elemento informativo concreto que pudesse respaldar suas afirmações”.

Além disso, no podcast, Araújo diz que não sabe “qual era o grau de interesse econômico que essas figuras têm com a China” e que, para ele, o PP, que faz parte da base do governo, é o “partido de Pequim”. “Querelado passa a sugerir que o partido do querelante seria financiado diretamente pela República da China e, portanto, no seu entender, as ações do Ministério das Comunicações do Brasil estariam pautadas, na realidade, pelos interesses do país oriental”, afirmam.

Compartilhe: