Diretores da Anvisa recebem e-mails com ameaças após aprovação da CoronaVac na vacinação infantil

Uso da CoronaVac foi aprovado para vacinação de crianças de 6 a 17 anos

Postado em: 23-01-2022 às 17h49
Por: Iara Godoi
Uso da CoronaVac foi aprovado para vacinação de crianças de 6 a 17 anos | Foto: Fábio Chagas

Na última quinta-feira (20/01) foi aprovada pela Anvisa o uso da vacina CoronaVac na imunização de adolescentes e crianças com idade entre 6 e 17 anos, e com a liberação os diretores da instituição começaram a receber ameaças via e-mail.

As ameaças e ofensas começaram a chegar pelos e-mails comerciais logo após o anúncio, acusando os servidores da Anvisa de estarem colocando a vida de inocentes em risco e que o preço a ser pago é terrível. Outro e-mail diz que os funcionários da agência não vacinariam seus filhos ou netos com o imunizante.

CoronaVac ou Pfizer

Continua após a publicidade

“Temos dados em vida real, em especial no Chile – dados que foram usados pela Anvisa para aprovação da vacina. Esses dados mostram uma alta proteção em especial para as formas graves, mas mostram proteção de 74% para doença sintomática e mais de 90% para hospitalização. Então são números muito semelhantes aos números que a gente tem da Pfizer”, comenta o pediatra e presidente da Sociedade Brasileira de Imunizações (SBIm), Juarez Cunha sobre o uso da CoronaVac como imunizante infantil, em entrevista para o portal de notícias CNN.

Veja Também