Mulher desenvolve hepatite tóxica por ingestão de produtos que prometem emagrecimento; entenda

Paciente segue internada e aguarda doador com fígado compatível

Postado em: 04-02-2022 às 18h14
Por: Maria Paula Borges
Paciente segue internada e aguarda doador com fígado compatível | Foto: reprodução

Uma mulher de 42 anos, sem problemas de saúde prévios, chegou ao Hospital de Clínicas de São Paulo com hepatite fulminante, precisando de um transplante imediato de fígado, chamando atenção da equipe médica. Segundo a investigação clínica, o diagnóstico apontou uma hepatite tóxica por ingestão de um medicamento supostamente natural.

O composto em questão possui 50 ervas que promete perda de peso causou uma lesão irreversível na paciente. A cirurgiã Liliana Ducatti, que acompanha a paciente, fez um alerta nas redes sociais sobre o assunto. No alerta, a médica explica que nenhuma medicação deve ser tomada sem acompanhamento médico e garante que não existe nenhum medicamento milagroso para a perda de peso.

“Nós estamos falando de uma medicação que não é aprovada pela Anvisa [Agência Nacional de Vigilância Sanitária], não é regulamentada e que promete um emagrecimento através de ervas ditas como naturais, e isso sabidamente pode ser maléfico para o fígado. Isso é um perigo para a saúde em geral da pessoa, e especificamente para a saúde do fígado”, disse Liliana Ducatti.

Continua após a publicidade

Além disso, a médica fez um alerta para pessoas que querem emagrecer, destacando que os profissionais da saúde são capacitados para orientar nesses casos. “Procure um profissional gabaritado. Existem milhares de profissionais gabaritados que estudam, que usam como base a ciência e que podem ajudar. Desde médicos endocrinologistas, nutrólogos, nutricionistas, tem muita gente para ajudar”.

A mulher segue internada no Hospital de Clínicas de São Paulo, esperando um doador de fígado compatível.

Veja Também