Fraudes envolvendo servidores do Dnit são investigadas em Operação Rolo Compressor

Segundo relatórios da PF, uma pessoa que estava sendo investigada foi presa e cinco servidores foram afastados cautelarmente e tiveram bens bloqueados.

Postado em: 10-02-2022 às 17h14
Por: Agência Brasil
A operação é uma parceria da Polícia Federal com a Controladoria-Geral da União e a Receita Federal | Foto: Reprodução

Nesta quinta-feira (10/2), servidores públicos do Departamento Nacional de Infraestrutura e Transportes (Dnit) e demais empresas responsáveis pela execução e supervisão de obras contratadas pelo órgão no Paraná, foram alvo da Operação Rolo Compressor. A operação é uma parceria da Polícia Federal com a Controladoria-Geral da União e a Receita Federal.

A investigação teve início em 2015, e tem como objetivo localizar fraudes em contratações e em construções públicas envolvendo superfaturamento, sobrepreço com o intuito de desviar o dinheiro público, e atos de corrupção e lavagem de dinheiro.

De acordo com a auditoria da CGU, em um dos contratos investigados, com um valor estimado de R$ 700 milhões, há constatação de prejuízo de mais de R$ 60 milhões para os cofres públicos. Na ação, a Justiça Federal expediu mandados de prisão e busca em seis estados; Paraná, Mato Grosso, Santa Catarina, Distrito Federal, Minas Gerais e São Paulo. No total, as buscas contam com um número de 125 agentes da polícia em 26 locais.

Continua após a publicidade

Segundo relatórios da PF, uma pessoa que estava sendo investigada foi presa e cinco servidores foram afastados cautelarmente e tiveram bens bloqueados.

Veja Também