Prefeitura de Petrópolis (RJ) investiu mais em publicidade e decoração do que em contenção de encostas

De acordo com os dados, a Prefeitura empenhou R$ 2,107 milhões em obras de prevenção de queda de barreiras, enquanto em propaganda e iluminação de Natal foram R$ 5,531 milhões investidos.

Postado em: 18-02-2022 às 08h55
Por: Ícaro Gonçalves
De acordo com os dados, a Prefeitura empenhou R$ 2,107 milhões em obras de prevenção de queda de barreiras, enquanto em propaganda e iluminação de Natal foram R$ 5,531 milhões investidos | Foto: Reprodução/Tânia Rêgo/Agência Brasil

Dados levantados no portal da transparência da Prefeitura de Petrópolis (RJ), onde mais de 100 pessoas morreram pelas enxurradas e deslizamentos de terras, mostram que a administração municipal reservou em 2021 mais recursos para investir com luzes de Natal e publicidade do que com contenção de encostas.

O levantamento foi feito pelo portal UOL, com documento do ano passado. De acordo com os dados, a Prefeitura empenhou R$ 2,107 milhões em obras de prevenção de queda de barreiras. Somados, os recursos para propaganda (R$ 4,426 milhões) e a iluminação de fim de ano (R$ 1,105 milhão) foram, por sua vez, de R$ 5,531 milhões, mais que o dobro.

O portal informa o valor reservado, mas não o que foi efetivamente gasto. Questionada pelo reportagem de Uol, a prefeitura de Petrópolis não se manifestou a respeito dos investimentos.

Continua após a publicidade

‘Prioridades’

O 1º Distrito do município – o mais afetado pelas chuvas – recebeu menos recursos para obras de contenção do que o valor destinado na “iluminação cênica, ornamental e decorativa para o Natal Imperial 2021”. Foram reservados apenas R$ 940,4 mil para esses serviços.

Desde 2017 o poder público municipal já tinha conhecimento dos riscos de desabamentos naquela região, quando foi redigido o Plano Municipal de Redução de Riscos, que traz um detalhamento aprofundado de casas em áreas de risco alto ou muito alto.

Somente na região do 1º Distrito foram identificadas à época 15.240 moradias em risco. Especificamente na região do Morro da Oficina, eram 729 casas em perigo, sendo 249 no nível mais alto de risco.

Veja Também