Sérgio Moro chama Lula e Bolsonaro de ladrões e se posiciona como a “justiça” contra corrupção

Durante evento, o ex-ministro da Justiça destacou a necessidade e união “das terceiras vias”

Postado em: 22-02-2022 às 14h47
Por: Augusto Sobrinho
Durante evento, o ex-ministro da Justiça destacou a necessidade e união “das terceiras vias” | Foto: Reprodução

Nas redes sociais, o pré-candidato‌ ‌à‌ ‌Presidência‌ ‌da‌ ‌República‌, ‌Sergio‌ ‌Moro‌ ‌(Podemos)‌, chamou o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e o atual chefe do executivo Jair Messias Bolsonaro (PL) de ladrões e se posicionou como a “justiça” para solucionar os casos de corrupção. 

Além disso, o ex-ministro da justiça do governo bolsonarista se posicionou como a terceira via para as eleições deste ano e pediu a união‌ ‌urgente‌ ‌dos‌ ‌candidatos‌ ‌da‌ ‌chamada‌ ‌terceira. Segundo ele, ele está sempre em terceiro lugar as pesquisas de intenção de voto.

Continua após a publicidade

“Eu‌ ‌estou‌ ‌em‌ ‌terceiro‌ ‌lugar‌ ‌desde‌ ‌que‌ ‌coloquei‌ ‌nessa‌ ‌posição‌ ‌de‌ ‌pré-candidato,‌ ‌então‌ ‌não‌ ‌faz‌ ‌sentido‌ ‌eu‌ ‌abdicar‌ ‌da‌ ‌minha‌ ‌pré-candidatura‌ ‌se‌ ‌ela‌ ‌é‌ ‌com‌ ‌maior‌ ‌potencial‌ ‌de‌ ‌vencer‌ ‌esses‌ ‌extremos.‌ ‌Mas‌ ‌a‌ ‌gente‌ ‌tem‌ ‌que‌ ‌tratar‌ ‌isso‌ ‌com‌ ‌bastante‌ ‌humildade”,‌ ‌disse‌ ‌Moro‌ ‌durante‌ ‌evento‌ ‌do‌ ‌banco‌ ‌BTG‌ ‌Pactual‌.

Questionado sobre um abrir ‌mão‌ ‌de‌ ‌sua‌ ‌pré-candidatura‌ para dar lugar a outro candidato, Moro citou o governador‌ ‌de‌ ‌São‌ ‌Paulo‌ ‌e‌ ‌presidenciável‌ ‌João‌ ‌Doria‌ (PSDB),‌ ‌que‌ ‌estava‌ ‌na‌ ‌plateia‌ ‌e‌ ‌falaria‌ ‌no‌ ‌mesmo‌ ‌evento‌ ‌na‌ ‌sequência. ‌”Tá‌ ‌aqui‌ ‌o‌ ‌governador‌ ‌Doria,‌ ‌que‌ ‌tem‌ ‌essa‌ ‌mesma‌ ‌visão”, disse.

Por fim, reforçou a necessidade de união entre as “terceiras vias” para acabar com a polarização no país. “A‌ ‌gente‌ ‌precisa‌ ‌realmente‌ ‌buscar‌ ‌essas‌ ‌união‌ ‌entre‌ ‌os‌ ‌todos‌ ‌os‌ ‌candidatos‌ ‌desse‌ ‌centro‌ ‌democrático‌ ‌ou‌ ‌nós‌ ‌vamos‌ ‌cair‌ ‌nas‌ ‌garras‌ ‌dos‌ ‌extremos‌ ‌e‌ ‌acho‌ ‌que‌ ‌não‌ ‌temos‌ ‌tempo‌ ‌a‌ ‌perder”,‌ ‌concluiu.‌ ‌

Veja Também