Com proximidade das eleições, parlamentares reforçam importância de denunciar violência política

Comissão de Direitos Humanos (CDH) lança, no Senado, novo canal para vítimas denunciarem violência política

Postado em: 23-02-2022 às 13h28
Por: Augusto Sobrinho
Comissão de Direitos Humanos (CDH) lança, no Senado, novo canal para vítimas denunciarem violência política | Foto: Reprodução

A Comissão de Direitos Humanos (CDH) lançou, na última quinta-feira (17/02), no Senado, um canal exclusivo para recebimento de denúncias de violência política. A decisão foi tomada, durante sessão virtual organizada pelo presidente do colegiado, Humberto Costa (PT-PE), e comemorado nas redes sociais por parlamentares, que reforçaram o combate ao ódio e intolerância.

A partir de agora, vítimas de violência política podem formalizar a denúncia à CDH pelo email: [email protected]. Segundo o estudo “Violência Política e Eleitoral no Brasil”, entre janeiro de 2016 e 1º de setembro de 2020, foram registradas 59 ofensas com conteúdo discriminatório. Os alvos mais frequentes são mulheres (76%), principalmente negras e da comunidade LGBTQIA+.

“São ações que buscam silenciar aqueles que, depois de anos de luta, conquistaram um espaço com representação política. Estamos falando de atos que buscam, acima de tudo, deslegitimar pessoas que foram eleitas ou que estão utilizando os mecanismos da democracia para, acima de tudo, dar voz  àqueles que historicamente são silenciados por uma sociedade extremamente preconceituosa”, afirmou o senador.

Além disso, Humberto Costa destacou que esses atos causam potenciais danos físicos e psicológicos às pessoas atingidas e é uma ameaça real às instituições democráticas. “Com o novo canal, podemos dar encaminhamento às denúncias que recebemos, como fiscalizar e acompanhar o andamento dos casos. É fundamental que o Congresso Nacional não se silente diante de tantas atrocidades”, concluiu.

Veja Também