Venda Digital: entenda como funciona a tecnologia que possibilita venda de veículos por meio digital

Ferramenta faz parte do aplicativo da Carteira Digital de Trânsito e já está disponível em oito estados do Brasil

Postado em: 24-03-2022 às 15h32
Por: Maria Paula Borges
Ferramenta faz parte do aplicativo da Carteira Digital de Trânsito e já está disponível em oito estados do Brasil | Foto: reprodução

O ‘Venda Digital’, nova funcionalidade do aplicativo da Carteira Digital de Trânsito (CDT), foi lançado nesta quinta-feira (24/3). A nova tecnologia permite a assinatura digital da Autorização para Transferência de Propriedade de Veículos (ATPV -e) pelo vendedor e comprador, além da comunicação automática da venda.

A iniciativa partiu do Ministério da Infraestrutura e Ministério da Economia, por meio da Secretaria Nacional de Trânsito (Senatran), em parceria com o Serviço Federal de Processamento de Dados (Serpro).

Segundo Marcelo Sampaio, secretário-executivo do Ministério da Infraestrutura, desde o início do governo existe o desafio de simplificar a agenda de trânsito. “Avançamos na carteira digital, colocando ali não só a habilitação, mas também o documento do veículo e agora a autorização de transferência da propriedade do veículo, tornando o procedimento mais eficiente e tornando o Estado mais próximo das necessidades do cidadão”, afirmou.

Continua após a publicidade

O aplicativo da CDT permite a transação comercial sem necessidade de reconhecer firma ou assinar contrato em papel.

A ‘Venda Digital’ já está funcionando em alguns estados, como Acre, Ceará, Mato Grosso do Sul, Paraná, Rio Grande do Sul, Pernambuco, Rio Grande do Norte e Roraima. Com isso, a funcionalidade está disponível para proprietários e futuros proprietários de veículos com documentos emitidos a partir do dia 4 de janeiro de 2021, mesma data em que o antigo Documento Único de Transferência (DUT) foi substituído pela versão digital.

Em relação a transação, o comprador e vendedor fazem a comunicação da venda e assinam a autorização para transferência de propriedade pelo próprio aplicativo e de forma segura. Para isso, é exigido o login com conta prata ou ouro na plataforma gov.br, garantindo a segurança do usuário, e a biometria facial para assinatura digital.

“Esse processo é feito com a maior segurança, com requisitos de validação biométrica, reconhecimento facial, para trazer segurança para essa transação”, garante o secretário Nacional de Trânsito, Frederico Carneiro.

Após efetuar a venda digital, é necessário que o novo proprietário vá ao departamento de trânsito local para realizar a vistoria e transferência do veículo.

Veja Também