Mais de 60 milhões de brasileiros não sabem se terão comida na próxima refeição

De acordo com relatório da FAO, 15,4 milhões de brasileiros sofrem de insegurança alimentar grave.

Postado em: 06-07-2022 às 15h38
Por: Luan Monteiro
De acordo com relatório da FAO, 15,4 milhões de brasileiros sofrem de insegurança alimentar grave. | Foto: Reprodução

Mais de 60 milhões de brasileiros sofrem de insegurança alimentar, de acordo com relatório da Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO) divulgado nesta quarta-feira (6/7).

Os números da publicação apontam que o número de pessoas que lidou com algum tipo de insegurança alimentar foi de 61,3 milhões – quase 30 % dos habitantes do Brasil, que tem uma população estimada em 213,3 milhões. Desse total, 15,4 milhões enfrentaram uma insegurança alimentar grave. Os dados são do período entre 2019 e 2021.

Os últimos números do relatório apontam uma piora alarmante da fome no Brasil. Entre os anos de 2014 e 2016, a insegurança alimentar atingiu 37,5 milhões de pessoas, 3,9 milhões estavam na condição grave.

Continua após a publicidade

A FAO classifica insegurança alimentar como:

  • Insegurança moderada: as pessoas não tinham certeza sobre a capacidade de conseguir comida e, em algum momento, tiveram de reduzir a qualidade e quantidade de alimentos.
  • Insegurança grave: as pessoas que ficaram sem comida e passaram fome e chegaram a ficar sem comida por um dia ou mais.

Mundo

Em 2021, cerca de 2,3 bilhões de pessoas no mundo enfrentavam um cenário de insegurança alimentar ou severa, 350 milhões a mais do que o observado antes da pandemia de coronavírus.

A pesquisa por gênero aponta que as mulheres sofreram mais com a insegurança alimentar. Em 2021, 31,9% das mulheres no mundo enfrentavam um cenário de insegurança moderada ou grave, acima dos 27,6% entre os homens. A diferença de quatro pontos percentuais também é maior do que a observada 2020, quando era de três pontos.

Veja Também