Estudo mostra resultados em gestações feitas através de transplantes de úteros

O objetivo dessa pesquisa é gerar uma grande possiblidade que resolva e permita mulheres inférteis ou que tiveram alguma doença, poderem engravidar.

Postado em: 07-07-2022 às 14h08
Por: Victória Vieira
De 33 mulheres submetidas a ação clínica,19 delas deram a luz à um total de 21 bebês saudáveis | Foto: Reprodução

Um novo estudo divulgado nesta quarta-feira (6/7), mostrou a eficácia em gestações concedidas através do transplante de útero. A pesquisa foi realizada com mais da metade das mulheres estadunidenses, entre 2016 e 2021. Os pesquisadores ao observarem e estudarem os dados profundamente, perceberam que de 33 mulheres submetidas a ação clínica, 19 delas deram a luz à um total de 21 bebês, ou seja, 58% passaram por uma gestação bem sucedida e tiveram filhos saudáveis.

“O transplante de útero deve ser uma realidade clínica nos Estados Unidos“, explicaram os cientistas no Jama Surgery.

O objetivo dessa pesquisa é gerar uma possiblidade que permita mulheres inférteis ou caso tiveram alguma doença, poderem engravidar. O estudo alega que todas as mulheres observadas sofriam a infertilidade absoluta do fator uterino (quando uma mulher nasce sem útero ou precisa removê-lo). Entretanto, essa técnica ainda é um estudo e necessita ser colocado em prática para ter certeza nos avanços dos resultados.

Continua após a publicidade

Resultados promissores

A pesquisa ressalta que 74% das mulheres receberam o útero por transplante, conseguiram permanecer com o funcionamento após um ano da cirurgia. Com isso, 83% deram à luz por meio da cesárea, em 14 meses depois do transplante. Outra metade dos recém nascidos, tiveram o parto realizado após 36 semanas de gravidez.

Ao fazer o processo e ter o bebê, a mulher precisa retirar o útero novamente, pois é necessário evitar a necessidade do uso de drogas imunossupressoras pelo resto da vida.

Liza Johannesson, líder do estudo, contou que aproximadamente mais de um milhão e meio de mulheres puderam beneficiar desse experimento. “A cobertura de seguro para transplante de útero faz parte de uma discussão mais ampla que envolve cobertura de cuidados de infertilidade em geral”, explicou a pesquisadora.

As cirurgias são realizadas na Universidade Baylor, no Texas, localizada na Clínica Cleveland e o Hospital da Universidade de Pensilvânia. Até o momento, eles foram responsáveis por produzirem em todo o mundo mais de cem transplantes de útero.

Um em cada quatro pacientes sofreram complicações no procedimento, que é feito a partir da doação de útero. Apesar dos resultados promissores, a solução está longe para algumas pessoas, afinal, o custo é altamente caro por se tratar de um tratamento de fertilidade.

Veja Também