96% dos trabalhadores pensariam melhor em se candidatar a vaga que informa salário nos anúncios, diz enquete

Enquete feita pelo @FestadaFirma, Instagram de memes corporativos, mostra que 96% dos trabalhadores pensariam melhor em se candidatar a uma vaga que informa o valor do salário nos anúncios. Cerca de 20 mil pessoas participaram da votação.

Postado em: 19-07-2022 às 16h57
Por: Ana Bárbara Quêtto
Outros 40%, no entanto, acreditam que ao compartilhar esse tipo de informação, dados estratégicos são expostos à concorrência | Foto: Reprodução

Enquete feita pelo @FestadaFirma, Instagram de memes corporativos, mostra que 96% dos trabalhadores pensariam melhor em se candidatar a uma vaga que informa o valor do salário nos anúncios. Cerca de 20 mil pessoas participaram da votação.

O levantamento, estabelecido a pedido do g1, também evidência que 90% dos votantes são a favor de que empresas divulguem os salários nos anúncios das vagas. Por outro lado, 47% concorreriam a uma vaga mesmo achando que o salário não atende à expectativa pessoal.

Outros 40%, no entanto, acreditam que ao compartilhar esse tipo de informação, dados estratégicos são expostos à concorrência. Ainda, 70% consideram que a prática pode criar conflitos nas empresas.

Continua após a publicidade

A enquete visa entender a opinião pública sobre um Projeto de Lei, que tramita por comissões da Câmara dos Deputados. A proposta  1149/22 prevê a obrigatoriedade dos anúncios de vagas de emprego informarem qual a faixa salarial previsto para a vaga. 

Leia também: Projeto de Lei pode obrigar a divulgação da faixa salarial em anúncios de empregos

Segundo a especialista em recolocação profissional Taís Targa, os números mostram que a maioria tem como prioridade a transparência. “Muitas vezes o candidato participa de muitos processos seletivos, faz várias entrevistas e chega no final a proposta salarial não atende a sua expectativa mínima”, afirma.

O funcionário, e a empresa, buscam saber o valor do seu cargo e o do colega no mercado de trabalho. Para a profissional, conversas sobre o assunto ainda são um tabu. “Por que as empresas não podem divulgar o salário das pessoas? Acho que não há mal nenhum nisso”, indagou.

O Projeto de Lei

De acordo com o texto do projeto, de autoria do deputado Alexandre Frota (PSDB-SP), a informação do salário deverá ser revelada na divulgação das vagas. Caso aprovado, empresas públicas ou privadas podem pagar multas de até cinco salários-mínimos se descumprirem a determinação.

Dessa forma, a proposta irá obrigar a implementação de uma política de cargos e salários. Essa política tem como objetivo equilibrar os salários, ou seja, pagar o salário conforme as responsabilidades e exigências do cargo comparando com a realidade do mercado.

O projeto ainda passará pela análise das comissões de Trabalho, de Administração e Serviço Público; e de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJ). Por tramitar em caráter conclusivo, poderá ser aprovado sem passar pelo Plenário da Casa.

Leia também: SIME oferece mais de 1.400 vagas de empregos em Goiânia e Aparecida; confira

Veja Também