De saída do cargo, Angela Merkel afirma ser feminista após anos evitando a pergunta

Postado em: 09-09-2021 às 17h20
Por: Giovana Andrade
Em evento com a feminista e escritora nigeriana Chimamanda Ngozi Adichie, Merkel declarou acreditar que todos devem ser feministas. | Foto: Reprodução

Angela Merkel, chanceler da Alemanha, afirmou pela primeira vez, nesta quarta-feira (08/09), ser feminista. A declaração, que aconteceu durante um evento com a feminista e escritora nigeriana Chimamanda Ngozi Adichie, teve forte repercussão porque, durante anos, Merkel evitou responder diretamente à pergunta.

Segundo a líder alemã, o princípio do feminismo consiste em dizer que homens e mulheres são iguais na participação na sociedade. “E nesse sentido eu posso dizer: ‘Sim, eu sou uma feminista'”, afirmou Merkel no evento em Düsseldorf.

A afirmação contrasta com a ocasião constrangedora em que, no ano de 2017, Merkel foi diretamente questionada sobre ser feminista. A alemã explicou que era mais tímida na época, mas disse que refletiu sobre o assunto e que hoje acredita que todos devem ser feministas.

Merkel ocupa uma das principais posições de destaque na geopolítica global e, após 16 anos como chefe do governo alemão, está se despedindo do cargo. O país vai às urnas no dia 26 de setembro.

Compartilhe: