Rios de lava deixam destruição por onde passam, nas Ilhas Canárias

Os rios de lava, decorrentes da erupção vulcânica das Ilhas Canárias, estão invadindo casas e estradas, deixando um rastro de destruição pelo

Postado em: 21-09-2021 às 09h54
Por: Almeida Mariano
Vídeo mostra a movimentação da lava do vulcão Cumbre Vieja, autoridades se preparam para piores cenários quando a lava entrar em contato com o mar | Foto: Reprodução

Os rios de lava, decorrentes da erupção vulcânica das Ilhas Canárias, estão invadindo casas e estradas, deixando um rastro de destruição pelo local. Com temperaturas de mais de 1.000°C, a lava avança a uma velocidade média de 700 metros por hora, segundo o Instituto Vulcanológico das Canárias. Até então, ao menos 6 mil pessoas tiveram que deixar a área ao redor do vulcão na ilha de La Palma.

As autoridades locais confirmaram, nas últimas segunda-feira (20/09) que o vulcão Cumbre Vieja tem nova boca eruptiva, 900 metros da boca principal, o que obrigou a novas evacuações. Há ainda, a preocupação com problemas que estão por vir, já que o contato entre o magma, a mais de mil graus de temperatura, e a água salgada, a pouco mais de 20 graus, deverá causar explosões e a emissão de gases nocivos para a atmosfera, que poderão causar irritações na pele, olhos e no sistema respiratório dos moradores da ilha.

A atividade do vulcão Cumbre Vieja pode durar “várias semanas, ou poucos meses”, devido à presença de uma segunda reserva de magma situada a 20 ou 30 km de profundidade, explicou o coordenador científico do Instituto Vulcanológico das Canárias, Nemesio Pérez.

Continua após a publicidade

Veja Também