Conheça o caso de outro padre suspeito de desviar R$ 620 mil da igreja católica para drogas e orgias

Além do padre, diversas pessoas também estão sendo investigadas pela possível participação nos atos.

Postado em: 24-09-2021 às 10h45
Por: Victoria Lacerda
Além do padre, diversas pessoas também estão sendo investigadas pela possível participação nos atos. | Foto: Reprodução

O padre italiano Francesco Spagnesi, de 40 anos, foi preso suspeito de desviar R$ 620 mil dos fundos da igreja para pagar orgias em sua casa. O sacerdote está em prisão domiciliar por suspeita de furto, segundo o The Times.

Segundo as autoridades italianas, as orgias, supostamente promovidas por Francesco, eram regadas a drogas. Além do padre, diversas pessoas também estão sendo investigadas pela possível participação nos atos nos últimos dois anos.

Conforme o The Times, as festas geralmente envolviam o padre, seu colega de apartamento, que é traficante de drogas, e pelo menos mais uma pessoa, que eles encontravam em sites de encontros destinados a homossexuais. Outras festas semanais, no entanto, envolviam grupos grandes, com até 20 ou 30 pessoas.

Continua após a publicidade

As investigações começaram após o colega de apartamento do padre importar um litro de GHB (ácido gama-hidroxibutírico) da Holanda. A substância, chamada de ‘droga de estupro’, é usada para incapacitar vítimas de violência sexual.

Nos últimos meses, um contador paroquial descobriu que cerca de R$ 620 mil foram retirados da conta bancária da paróquia – dinheiro que a polícia suspeita ter sido usado pelo padre para comprar drogas. 

Veja Também