Talibã voltará a aplicar execuções e amputações como penalidades, diz chefe do sistema prisional do Afeganistão

"Cortar mãos é muito necessário para a segurança", disse o mulá Nooruddin Turabi.

Postado em: 24-09-2021 às 18h47
Por: Alice Orth
"Cortar mãos é muito necessário para a segurança", disse o mulá Nooruddin Turabi. | Foto: Reprodução

Uma das marcas do Talibã desde seu regime anterior, as execuções e amputações de membro como penalidades serão prática rotineira novamente, afirmou o mulá Nooruddin Turabi, um dos mais influentes líderes do grupo.

Apesar do anúncio recente, o Talibã já vinha cometendo assassinatos e torturas, como de mulheres, jornalistas e opositores.

“Todos nos criticavam pelas punições no estádio [Nacional de Futebol, em Cabul], nós nunca dissemos nada sobre as leis dos outros e suas punições. Nós vamos fazer nossas leis a partir do Alcorão”, disse à agência Associated Press. “Cortar mãos é muito necessário para a segurança”.

Continua após a publicidade

Turabi é atualmente o chefe do sistema prisional do país. Ele acredita que as medidas funcionam para coibir o crime, e que ainda está em análise se as punições voltarão a ser cometivas em público ou não.

Veja Também