Mundo bate novo recorde de casos de Covid em um dia e óbitos também voltam a subir

Postado em: 13-01-2022 às 11h54
Por: Giovana Andrade
Foram 3,67 milhões de casos registrados nas últimas 24 horas, e Brasil retornou para o ranking dos 10 países com mais infecções, que segue liderado pelos EUA. | Foto: Reprodução/Ajit Solanki/AP

Em meio à proliferação da variante ômicron do novo coronavírus, o mundo registrou, pela segunda vez nesta semana, um recorde de casos de Covid-19 em um único dia. Os dados divulgados nesta quinta-feira (13/1) apontam para 3,67 milhões de infecções pelo coronavírus nas últimas 24 horas, de acordo com a plataforma Our World in Data, projeto ligado à Universidade de Oxford.

Este é o 5º recorde diário de novos infectados nos últimos 10 dias, e supera o recorde anterior, registrado na terça (11), quando o número ultrapassou a casa dos 3 milhões pela primeira vez.

Os Estados Unidos seguem liderando o ranking de novas infecções (894 mil), mas o recorde mundial desta vez foi impulsionado pela Índia, que registrou seu maior número diário de casos desde o início da pandemia: 442 mil. Antes da atual onda, o maior número de infectados em 1 dia no mundo era de 905 mil, registrados em 25 de abril de 2021, em meio ao colapso sanitário na Índia causado pela variante delta. O recorde de casos do país era de 414 mil, registrados em 6 de maio de 2021.

O Brasil, por sua vez, voltou para a lista dos dez países com mais infectados, mesmo com o apagão de dados e a instabilidade nos sistemas do Ministério da Saúde. Foram 87 mil novos casos nas últimas 24 horas, e a média móvel voltou a ficar acima de 50 mil pela 1ª vez em 6 meses.

Os 10 países com mais casos confirmados nas últimas 24 horas foram:

  1. Estados Unidos: 894 mil
  2. Índia: 442 mil
  3. França: 361 mil
  4. Itália: 196 mil
  5. Espanha: 179 mil
  6. Austrália: 175 mil
  7. Argentina: 131 mil
  8. Reino Unido: 129 mil
  9. Brasil: 87 mil
  10. Alemanha: 86 mil

O número crescente de infecções é ligado por especialistas ao espalhamento da variante Ômicron, que é transmitida com mais facilidade que formas anteriores do vírus. De acordo com previsões da Organização Mundial da Saúde (OMS), ela deve tornar-se a cepa dominante em vários locais do mundo nas próximas semanas.

Nesse contexto, a quantidade de mortes por Covid-19 também interrompeu uma trajetória de queda, que ocorria desde dezembro, e passou a subir nos últimos dias. Entretanto, felizmente não está crescendo na mesma proporção da explosão do número de infectados.

Foram registrados 9,1 mil óbitos no mundo nas últimas 24 horas, acarretando a subida da média móvel para 6,7 mil (uma alta de 13% em uma semana e o mesmo patamar de três semanas atrás). Já a média de novos casos está em 2,77 milhões atualmente e subiu 46% e 290% nos respectivos períodos.

Compartilhe: