Entenda o caso dos irmãos que foram presos por espancar o padrasto até a morte após ele ter abusado sexualmente da filha

Petição que solicita a liberdade dos irmãos e do amigo envolvido já tem mais de 230 mil assinaturas

Postado em: 28-01-2022 às 16h58
Por: Maria Paula Borges
Petição que solicita a liberdade dos irmãos e do amigo envolvido já tem mais de 230 mil assinaturas | Foto: reprodução

Dois irmãos e um amigo foram presos após supostamente terem espancado o padrasto até a morte por ter abusado sexualmente da filha mais nova, no Texas. Os irmãos Alejandro Trevino, de 18 anos, e Christian Trevino, de 17, se enfureceram ao saber das alegações contra o padrasto, Gabriel Quintanilla, de 42 anos. Os dois confrontaram o homem na semana passada em sua casa, em Pharr. Segundo informações, Quintanilla tinha um mandado de prisão por abuso sexual de outra criança.

Conforme as investigações, a polícia de Pharr buscou por Quintanilla em sua residência e na casa de sua mãe diversas vezes, mas não o encontraram. Entretanto, quando foi encontrado já estava morto e foi apontado que os responsáveis eram os dois enteados e um amigo deles.

Informações apontam que a vítima foi a filha que teve com a mais recente namorada. Ele morava com a parceira, a filha e os enteados, filhos de um antigo relacionamento da mulher. A garota contou aos meios-irmãos que o pai havia tocado suas partes íntimas várias vezes.

Continua após a publicidade

Após a menina contar o acontecido, os irmãos Trevino confrontaram e agrediram Quintanilla no trailer em que moravam. O homem fugiu do local, mas foi localizado e espancado pelos irmãos novamente em um condomínio próximo. Na ocasião, um amigo dos irmãos, Juan Eduardo Melendez, de 18 anos, se envolveu na briga. Depois de espancar o homem, o trio deixou o local.

Minutos depois eles retornaram com uma camionete e encontraram Quintanilla andando sozinho e ferido em uma estrada. O homem, por sua vez, foi encurralado pelos irmãos e o amigo munidos de socos-ingleses. Então, Quintanilla foi espancado novamente, dessa vez até a morte. Segundo informações, o corpo foi colocado na caçamba do veículo e levado para a cidade vizinha, onde foi deixado em uma fazenda em McAllen.

A polícia encontrou o corpo de Quintanilla na fazenda no dia 20 de janeiro deste ano. Christian Trevino e Juan Melendez estão sendo acusados de homicídio capital, podendo levar a condenação de morte. Além disso, eles e Alejandro foram indiciados por agressão qualificada e envolvimento em atividades criminosas organizadas. Os três seguem presos e aguardam julgamento.

Está sendo investigado ainda um possível envolvimento da mãe dos irmãos Trevino, sendo questionada pelo delegado Andy Harvey a omissão da mulher na notificação do ocorrido. Entretanto, nenhuma denúncia foi feita contra ela até o momento.

Petição de liberdade

Uma petição solicitando a liberdade dos irmãos Trevino e do amigo está rondando de forma virtual. Segundo informações, mais de 230 mil pessoas já assinaram.

De acordo com a petição, os três estão sob custódia com fianças fixadas em mais de 1 milhão de dólares cada e, caso sejam condenados por homicídio capital, enfrentaram uma sentença mínima de prisão perpétua sem liberdade condicional. “Pedimos que o estado do Texas liberte esses adolescentes, que podem passar o resto da vida na prisão por proteger sua irmã”, diz.

Na manhã desta sexta-feira (28/1), quase 232 mil pessoas já haviam assinado a petição e, de acordo com o canal virtual KWTX, uma segunda petição semelhante já coleciona mais de 30 mil assinaturas.

Veja Também