Entenda por que a viagem de Bolsonaro à Rússia se tornou piada no país e é um alerta aos EUA

Segundo, jornais locais o encontro com Vladimir Putin é “a hora exata em que vai começar a guerra”

Postado em: 15-02-2022 às 15h04
Por: Augusto Sobrinho
Segundo, jornais locais o encontro com Vladimir Putin é “a hora exata em que vai começar a guerra” | Foto: Reprodução

O presidente Jair Bolsonaro (PL) desembarcou, na manhã desta terça-feira (15/02), em Moscou, capital da Rússia, para ter um um encontro com o líder russo Vladimir Putin. O chefe executivo brasileiro não tem agenda oficial prevista para hoje, mas amanhã deve almoçar com Putin, momento nomeado por jornais locais como “a hora exata em que vai começar a guerra”.

Bolsonaro começará o dia visitando o monumento do Soldado Desconhecido e seguirá para o Kremlin de Moscovo, complexo fortificado e sede do governo russo. Os compromissos oficiais de ambos os chefes executivos iniciam-se na quarta-feira (16) em um almoço. Por fim,  terão um encontro com empresários, organizado pelo Conselho Empresarial Brasil-Rússia, para discutirem o fornecimento de fertilizantes ao Brasil.

O dia 16 de fevereiro, além do encontro entre Bolsonaro e Putin, seria a data marcada pelos Estados Unidos da América (EUA) para a suposta invasão da Ucrânia. Essa coincidência não passou despercebida pelos olhares dos jornalistas russos, como  Elena Chernenko, do Kommersant, que publicou nas redes sociais dizendo que “agora, sabem o compromisso de Putin para o dia da invasão”.

Continua após a publicidade

De acordo com o jornal Komsomolskaia Pravda, o próprio Putin é “bem-humorado” sobre publicações sobre a suposta “invasão” russa da Ucrânia. “Às vezes ele até brinca, ele pergunta se a hora exata em que a guerra começará está publicada em algum lugar”, especificou o representante oficial do Kremlin. Segundo o jornal Bloomberg, Putin está “gozando” dos EUA ao mostrar que a alerta de guerra é falsa.

Veja Também