Em dois anos, China registra maior número diário de infecções por Covid-19

Com efeitos da Ômicron no país, programa de vacinação é responsável por casos assintomáticos, segundo autoridade

Postado em: 07-03-2022 às 15h28
Por: Maria Paula Borges
Com efeitos da Ômicron no país, programa de vacinação é responsável por casos assintomáticos, segundo autoridade | Foto: Andy Wong (AP)

Devido a alta capacidade de infecção da variante Ômicron, a China continental registrou o maior número diário de novos casos locais sintomáticos por Covid-19, em dois anos. A variante é altamente transmissível e pressiona a política rígida do governo de conter cada surto rapidamente. No último domingo (6/3), o país relatou 214 casos transmitidos internamente, sendo a maioria nas províncias de Guangdong, Jilin e Shandong.

Desde o início de março de 2020, quando as autoridades começaram a contar separadamente as infecções encontradas nas cidades e os casos que chegam de fora do continente, esse é o maior número de casos diários. Os mais recentes surtos no país são pequenos para os padrões globais e a política aderida exige que as autoridades identifiquem os infectados e os coloquem em quarentena, impondo ainda restrições de viagem.

Já a quantidade de casos assintomáticos transmitidos subiu para 312 no domingo, sendo também o total diário mais alto desde que a China começou a classificar infecções assintomáticas separadamente dos casos confirmados, no final de março de 2020.

Continua após a publicidade

Em Xangai, apenas três casos sintomáticos foram relatados no domingo, entretanto, em relação a casos assintomáticos, o município chinês atingiu 45 infecções, o maior nível em quase dois anos. Uma autoridade de Xangai informou por meio de entrevista coletiva, o maior número de casos assintomáticos se deve ao programa de vacinação em massa.

No domingo não foram registradas novas mortes, portanto o número de óbitos permanece em 4.636 no país.

Veja Também