Rússia nega autoria de ataque a estação de trem que deixou ao menos 39 mortos na Ucrânia

Postado em: 08-04-2022 às 15h37
Por: Maria Paula Borges
Chefe da rodovia ucraniana afirma que pelo menos duas crianças estão entre os mortos | Foto: Anatolii Stepanov / AFP

As autoridades ucranianas informaram que um ataque a uma estação de trem em Kramatorsk, principal ponto de fuga de ucranianos que tentam escapar das regiões do Leste do país, deixou ao menos 39 mortos e 87 feridos, nesta sexta-feira (8/4). Apesar da guerra, a Rússia nega ser autora do ataque. Segundo o governador da região de Donetsk, Pavlo Kyrylenko, foguetes atingiram uma estação ferroviária.

“Milhares de pessoas estavam na estação durante o ataque com mísseis, pois moradores da região de Donetsk estão sendo removidos para regiões mais seguras da Ucrânia”, afirma Kyrylenko.

De acordo Volodymr Zelensky, presidente da Ucrânia, os dois foguetes atingiram a estação e o ataque foi deliberado contra civis, mas que não havia militares no local. “Atiraram em uma estação de trem comum, em pessoas comuns, não havia militares lá. Sem força e coragem para nos enfrentar no campo de batalha, eles estão cinicamente destruindo a população civil”.

A capital da região de Donetsk, Kramatorsk, ainda permanece sob controle ucraniano, entretanto, separatistas pró-Rússia controlam a maior parte da região e da vizinha Luhansk desde 2014.

Conforme informações de um repórter da agência AFP que esteve na estação horas antes do ataque, havia centenas de pessoas no local tentando sair para áreas mais seguras do país. Além disso, fotógrafos da AFP que estiveram na estação após o ataque disseram ter visto automóveis carbonizados nas proximidades e sangue no interior da estação. Os corpos das vítimas teriam sido retirados do local e estavam alinhados na área externa.

O Ministério de Defesa da Rússia enxergou os relatos deque a Rússia foi responsável por um ataque a estação como “provocação”, dizendo, por meio de comunicado, que o tipo de míssil usado, Tochka-U, é usado pelas Forças Armadas da Ucrânia e que as tropas russas não foram autoras do ataque.

Segundo o chefe da ferrovia ucraniana, ao menos duas crianças estão entre os mortos e o prefeito de Kramatorsk, Oleksander Honcharenko, disse que cerca de 4 mil pessoas estavam na estação.

As autoridades ucranianas afirmam que as forças russas estão se reagrupando para uma nova ofensiva, ressaltando que Moscou planeja tomar o máximo de território possível do Leste da Ucrânia, conhecida como Donbass, fronteira com a Rússia.

Compartilhe: