Sábado, 04 de fevereiro de 2023

Imagens virais mostram o desespero de chineses contra lockdown após escassez de suprimentos

Mais de 25 milhões de chineses estão trancados em casa em Xangai, centro financeiro da China, depois de um rígido lockdown implementado

Postado em: 21-04-2022 às 15h33
Por: Rodrigo Melo
Nos vídeos, chineses clamam por suprimentos e mostram a escassez em suas casas | Foto: GETTY IMAGES

Mais de 25 milhões de chineses estão trancados em casa em Xangai, centro financeiro da China, depois de um rígido lockdown implementado no dia 27 de março para conter a Covid-19. A China informou que três pessoas morreram em Xangai desde o início do lockdown, por causa de um novo surto da doença. Autoridades afirmaram que as vítimas tinham entre 89 e 91 anos e não estavam vacinadas.

População de Xangai fura lockdown exigindo suprimentos

Na internet, circula vídeos de moradores manifestando contra as restrições pelas redes sociais do país, algo que costuma ser reprimido pelo “Grande Firewall” da China, sistema que controla o conteúdo da internet no país. No entanto, devido o volume os censores não estão dando conta do trabalho.

Imagens compartilha nas redes sociais

Nos vídeos, chineses clamam por suprimentos e mostram a escassez em suas casas. Outras imagens mostras as terríveis condições de alojamentos. Em um deles, uma moradora grita aos vizinhos “Tios, tias, alguém está acordado? Vocês têm remédios para febre para crianças? Meu filho está com 40 graus de febre”. Pacientes são colocados no chão por falta de leitos.

Continua após a publicidade

Segundo a Comissão Nacional de Saúde da China, desde o início da pandemia o país já soma 178.764 contágios e 4.638 mortes. As autoridades chinesas seguem com sua política de “Covid zero”.

Veja Também