Investigação sobre tiroteio que matou 13 pessoas no Estados Unidos analisa sinais de alerta

Postado em: 16-05-2022 às 12h37
Por: Luan Monteiro
Autoridades classificam ato como de "extremismo violento com motivação racial”; 11 dos 13 mortos eram negros | Foto: Reprodução

Uma investigação sobre o tiroteio no fim de semana em um supermercado em Buffalo, no estado de Nova York, se voltará, nesta segunda-feira (16), para saber se as autoridades não perceberam sinais indicadores deixados pelo atirador antes de sua matança com motivações racistas.

Autoridades disseram que Payton Gendron, de 18 anos, realizou um ato de “extremismo violento com motivação racial” quando abriu fogo com um rifle semiautomático no sábado (14/05) em um supermercado da cidade. Onze dos treze mortos eram negros.

“As evidências que descobrimos até agora não são enganosas. Este é um crime de ódio absolutamente racista que será processado como crime de ódio”, disse o comissário de polícia de Buffalo, Joseph Gramaglia, a imprensa no domingo (15).

Além de buscar uma compreensão mais clara dos motivos do ataque de Gendron, as autoridades se concentrarão no que poderia ter sido feito para detê-lo, à medida que surgem detalhes do comportamento preocupante do adolescente no ensino médio e na sua atuação online.

Gendron entrou no radar da polícia local em junho passado, quando a polícia o deteve depois que ele fez uma ameaça “generalizada” em sua escola, disse Gramaglia. Depois de uma avaliação de saúde mental na época, ele foi liberado após um dia e meio.

Um manifesto de 180 páginas que foi divulgado na internet, e que pode ter sido de autoria do atirador, delineava a Grande Teoria da Substituição, uma teoria de conspiração racista de que os brancos estavam sendo substituídos por minorias nos Estados Unidos e em outros lugares.

Outro documento online, que também parece ter sido escrito por ele, esboça uma lista de tarefas para o ataque, incluindo limpar a arma e testar a transmissão ao vivo que ele usaria para transmitir o crime nas mídias sociais.

O atirador se rendeu à polícia após o tiroteio.

Com informações da Reuters.

Compartilhe: