Rússia diz que candidaturas de Suécia e Finlândia à Otan são ‘grave erro’ e terão consequências de ‘longo alcance’

Países aprovaram a adesão à aliança militar no domingo (15); Kremlin prometeu represálias 'sem precedentes'.

Postado em: 16-05-2022 às 13h46
Por: Luan Monteiro
Países aprovaram a adesão à aliança militar no domingo (15); Kremlin prometeu represálias 'sem precedentes' | Foto: Reprodução

A Rússia classificou nesta segunda-feira (16/05) que a adesão da Suécia e Finlândia a Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) como um “grave erro”. As declarações foram dadas pelo vice-ministro das Relações Exteriores da Rússia, Serguei Riabkov.

O vice-ministro disse que “o nível de tensão” entre seu país e o Ocidente aumentará caso as novas adesões aconteçam. “É um grave erro adicional, cujas consequências terão um longo alcance”, declarou.

Ainda nesta segunda-feira, o porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov, disseque a Rússia “acompanhará de perto” as candidaturas de Finlândia e Suécia para a Otan, que, segundo ele, não fortalecerão a “arquitetura da segurança da Europa”. Para ele, a resposta da Rússia “dependerá das consequências práticas da adesão” dos dois países à aliança militar. “Para nós, está claro que a segurança da Suécia e da Finlândia não será reforçada por esta decisão”, disse.

Continua após a publicidade

A intenção da Finlândia para aderir a aliança militar foi reafirmada no último domingo (15). No mesmo dia, o partido social-democrata da Suécia aprovou, no parlamento, a candidatura a Otan.

Ambos os países mantem neutralidade militar, pelo qual não aderiram nenhuma aliança ou mandaram tropas ao exterior. A Finlândia tem uma fronteira de 1,3 mil quilômetros com a Rússia.

Veja Também