Terça-feira, 07 de fevereiro de 2023

Quase 200 corpos são achados em escombros de prédio destruído na Ucrânia

Segundo o assessor, moradores da região se recusaram a recolher os corpos encontrados no local. Os cadáveres seguem dentro do abrigo destruído.

Postado em: 24-05-2022 às 15h25
Por: Ícaro Gonçalves
Segundo o assessor, moradores da região se recusaram a recolher os corpos encontrados no local. Os cadáveres seguem dentro do abrigo destruído | Foto: Reprodução

Nesta terça-feira (24/5), quase 200 corpos em estado de decomposição foram localizados nos escombros de um “bunker” na cidade de Mariupol, na Ucrânia. O caso foi denunciado pelo assessor do prefeito da cidade, Petro Andryushchenko, e divulgado pela agência ucraniana de notícias Unian.

“Durante a retirada de escombros de um prédio de vários andares, foram encontrados no porão 200 corpos em alto grau de decomposição”, informou o representante do governo municipal, em mensagem veiculada em uma rede sociail.

Segundo o assessor, moradores da região se recusaram a recolher os corpos encontrados no local. Os cadáveres seguem dentro do abrigo destruído.

Continua após a publicidade

Dificuldades para o sepultamento

Segundo relatos do local, a comunidade local foi tomada pelo mal cheiro dos corpos em decomposição. Andryushchenko explicou que o sepultamento dos cadáveres estão quase paralisados, devido às normas decretadas pela “corporação estatal” de Donetsk.

As regras estabelecem que, para o sepultamento “oficial” gratuito, é preciso enfrentar uma fila, depois de o corpo ter sido levado ao necrotério, onde deve ser declarado o achado. Outra opção é gravar um vídeo em que a pessoa que solicita o sepultamento afirma que a vítima a ser enterrada foi assassinada pelo Exército da Ucrânia, diz Andryushchenko.

Com o atraso nos sepultamentos, “a cidade se transformou em um grande cemitério”, finalizou o representante do governo de Mariupol.

Veja Também