El Salvador prende 50 mil em guerra contra gangues

País da América Central vive estado de exceção, que permite prisões sem ordem judicial.

Postado em: 17-08-2022 às 13h14
Por: Luan Monteiro
País da América Central vive estado de exceção, que permite prisões sem ordem judicial. | Foto: Reprodução

A polícia de El Salvador prendeu 50 mil pessoas em uma guerra contra gangues promovida pelo presidente Nayib Bukele. A informação foi confirmada pelo diretor da Polícia Nacional Civil (PNC), Mauricio Arriaza.

Na última terça-feira (16), o Congresso do país aprovou, pela quinta vez, a prorogação do estado de exceção, que permite prisões sem ordem judicial, e está em vigor desde o fim de março.

O sistema foi instaurado em resposta ao aumento dos homicídios, que tiraram a vida de 87 pessoas de 25 a 27 de março. Para abrigar os presos, o presidente do país ordenou a construção de um presídio com capacidade de 40 mil pessoas. A prisão deverá comportar os membros de gangues, ficar na zona rural da cidade de Tecoluca, centro do país, e deve ficar pronto até o fim do ano.

Continua após a publicidade

Nos 142 dias em que o regime de exceção está em vigor, foram registrados “77 dias sem nenhum homicídio”, declarou o ministro da Defesa René Merino.

Antes do estado de exceção, haviam 16 mil membros de gangues presos. Em diferentes operações, a polícia e o Exército apreenderam mais de US$ 1 milhão, além de 1.283 armas, 1.543 veículos, drogas e celulares.

Veja Também