Irmã de Kim Jong-un manda líder da Coreia do Sul calar a boca após oferta de ajuda

Coreia do Sul ofereceu comida, energia e infraestrutura para que a Coreia do Norte abandone o programa de armas nucleares.

Postado em: 19-08-2022 às 12h59
Por: Luan Monteiro
Coreia do Sul ofereceu comida, energia e infraestrutura para que a Coreia do Norte abandone o programa de armas nucleares. | Foto: Reprodução

Kim Yo-jong, irmã do líder da Coreia do Norte, Kim Jong-un, mandou o presidente da Coreia do Sul parar de falar bobagem e calar a boca após o líder do sul oferecer comida, energia e infraestrutura para que a Coreia do Norte abandone o programa de armas nucleares.

Em comunicado veiculado pela agência de notícias estatal KCNA na manhã desta sexta-feira (19/8), ela afirma que o plano de Yoon Suk-yeol de oferecer comida, energia e infraestrutura ao país é o “cúmulo do absurdo”, dizendo ser falsa a premissa de que Pyongyang vai negociar sobre seu programa nuclear.

“Teria sido mais favorável para sua imagem calar a boca em vez de falar bobagem, pois ele [Yoon] não tinha nada melhor a dizer”, disse Yo-jong. Segundo ela, a oferta de trocar cooperação econômica por armas nucleares mostra que o presidente sul-coreano é infantil. “Ninguém troca seu destino por bolo de milho”, acrescentou.

Continua após a publicidade

O ministro da Unificação da Coreia do Sul, responsável pelas relações com o país vizinho, afirmou que os comentários de Kim foram muito desrespeitosos e indecentes, mas insistiu que a proposta continua de pé. “A atitude da Coreia do Norte não ajuda de nenhuma maneira a paz e a prosperidade da península da Coreia, nem seu próprio futuro. Promove apenas o isolamento”, afirmou em comunicado.

Veja Também