O impacto da Inteligência Fiscal nas empresas

Postado em: 14-01-2022 às 10h01
Por: Redação
Confira o artigo de opinião, desta sexta-feira (14/01), por Mayara Arend

A coleta, organização e tratamento de dados com o objetivo de proporcionar insights para as áreas de negócio, ainda são vistas por muitas empresas como uma necessidade específica do marketing e para o relacionamento com clientes e consumidores, mas o uso de dados estruturados apoiados em um sistema de Inteligência Fiscal e Tributária tornou-se uma ferramenta fundamental também para a gestão corporativa.

Independentemente da natureza da empresa, um dos maiores desafios do gestor é assegurar que as informações de que dispõe para análise e tomada de decisão eficientes provenham de fontes confiáveis, o que nem sempre acontece. Isso porque os dados são gerados por diferentes áreas, muitas vezes por sistemas não integrados, e com grande dependência da ação direta de pessoas para que sejam corretamente registrados, o que contribui para inconsistências diversas e, consequentemente, pode ocasionar interpretações incorretas.

O ponto de partida para uma inteligência fiscal eficiente é poder contar com uma ferramenta de inteligência tributária aplicada que utilize as mesmas bases de dados do Fisco. Isso irá assegurar que o gestor possa identificar eventuais não conformidades e agir proativamente, fazendo a retificação necessária. Se levarmos em conta que o Sistema Tributário Brasileiro Brasil possui mais de 50 tributos e quase 6 milhões de normas, não surpreende que mais de 8 em cada 10 empresas apresentem algum tipo de irregularidade tributária. Fazer isso sem a ajuda de processos automatizados dotados de inteligência fiscal permanentemente atualizada é uma atividade praticamente impossível.

Em paralelo, o benefício de contar com informações provenientes de bases oficiais para a tomada de decisões vai muito além. Uma plataforma eficiente de auditoria, compliance e inteligência fiscal automatizada, como o REVIZIA, possibilita desde benefícios fiscais-tributários diretamente, como identificar oportunidades de recuperação de créditos fiscais aos quais a empresa tem direito e evitar potenciais multas, até à tomada de decisões e definição de rumos para a empresa, se utilizando das informações oficiais, das bases dos Fiscos, confiáveis e completas, que não dependem de interferência humana.

É nesse contexto que sistemas automatizados acrescentam uma vantagem expressiva caso as informações sejam extraídas de uma base confiável — e aqui me refiro, mais uma vez, às dos próprios Fiscos –, ao proporcionar segurança e transparência às análises, pela simplificação do trabalho da equipe, seja ela fiscal, financeira ou contábil e, principalmente, por suprir os gestores com informações gerenciais de qualidade para uma tomada de decisão mais ágil, baseada em dados. Tais informações também podem ser extraídas automaticamente da plataforma de inteligência fiscal para agregar inteligência a outras áreas da empresa, suportando as atividades cotidianas e promovendo a manutenção do compliance corporativo.

O sucesso de uma gestão orientada por dados está diretamente relacionada à qualidade e confiabilidade das informações que utiliza, evidenciando a importância de se contar com fontes primárias oficiais.

Compartilhe: