Problemas Renais: Uma doença silenciosa

Confira o artigo de opinião, desta quinta-feira (10/03), por Ricardo Viana

Postado em: 10-03-2022 às 10h36
Por: Redação
Confira o artigo de opinião, desta quinta-feira (10/03), por Ricardo Viana

Com complicações provocadas devido a alguns problemas renais, a cantora Paulinha Abelha foi a óbito no final de fevereiro deste ano. Segundo os boletins médicos, o quadro da cantora iniciou com vômitos e tonturas, sintomas que podem ser relacionados às disfunções renais e, após a internação, evoluiu para um quadro neurológico irreversível que causou a morte da artista com apenas 43 anos.

O caso acendeu um alerta sobre a importância do cuidado com a saúde, especialmente no que se refere à saúde renal. Dados da Sociedade Brasileira de Nefrologia indicam que o número de doentes renais no Brasil dobrou na última década. Estima-se que 10 milhões de brasileiros sofram de alguma disfunção renal. Atualmente, entre 90 mil e 100 mil pessoas passam por diálise no país.

Os rins são órgãos vitais, e servem como local de formação da urina no nosso corpo. Cada rim situa-se em um lado da coluna vertebral ao nível da décima primeira e décima segunda costelas, logo acima da cintura. Eles recebem diariamente uma enorme quantidade de plasma sanguíneo a ser filtrado, aproximadamente 180 litros. Isso mesmo!

Continua após a publicidade

Essa quantidade de sangue seria equivalente a uma ingestão de 180 litros de refrigerante ao longo de um dia. Algo surreal! Portanto, como o volume médio de urina que deixa o rim é de apenas 1,5 litro por dia, mais de 99% do líquido que entra nos rins precisam voltar para o sangue, caso contrário o corpo desidrata rapidamente.

Entre os vários papéis que são importantes para o correto funcionamento do nosso corpo, como: eliminação de toxinas; controle da quantidade de água e sal do corpo; ajudar no controle da hipertensão arterial; produção de hormônios que impedem a anemia e a descalcificação óssea; eliminação de alguns medicamentos e outras substâncias ingeridas.

Alguns dos sintomas que alertam sobre os rins são: hipertensão arterial; diabetes mellitus; inchaço nas pernas ou no rosto; cólica renal; infecção urinária (ardor para urinar ou dor lombar associada a febre, urina com mal cheiro ou turva, dificuldade para urinar ou sentir vontade de urinar muitas vezes ao dia); sangue na urina; e fraqueza ou palidez cutânea não explicada por outras causas.

Cumpre destacar que as doenças renais podem existir sem sintomas por um longo período. Por isso, se uma pessoa com doença renal procurar auxílio médico tarde, pode já ter uma doença em fase irreversível. Portanto, se a pessoa apresentar algum dos sintomas acima, ou está em um grupo de risco, consulte um médico especialista.

Mesmo com tantas complicações, existem algumas estratégias que são importantes para manter a saúde dos nossos rins e prevenir possíveis doenças renais. por exemplo: reduzir o consumo de sal nos alimentos (máximo de 5-6 gramas/dia); beber bastante água diariamente (pelo menos 2 litros/dia); manter uma alimentação saudável (com o consumo de frutas); praticar exercícios físicos com regularidade (por exemplo, exercício aeróbio de leve-moderada intensidade); não fumar; manter um peso adequado; aferir regularmente a sua pressão arterial; e não se automedicar! Utilizar apenas os remédios indicados pelo seu médico.

Veja Também