José Eliton defende “agenda propositiva”

Postado em: 03-02-2016 às 00h00
Por: Redação

Ovice-governador e secretário de Desenvolvimento Econômico (SED), José Eliton, disse ontem que a segunda reunião do Fórum Permanente de Governadores realizada ontem em Brasília cumpriu papel estratégico ao avançar numa agenda propositiva para o país a fim de criar os elementos básicos para retomada do desenvolvimento. Dirigentes dos três poderes foram visitados pela comitiva composta por 25 representantes dos Estados.   “As propostas visam a alavancagem de recursos para a retomada de investimentos, com a geração de emprego e renda nas unidades da Federação”, disse.

Na defesa do reequilíbrio financeiro dos estados, José Eliton representou o governador Marconi Perillo em maratona de quatro reuniões na segunda-feira (1º). No início da tarde, na residência do governador do Distrito Federal, Rodrigo Rollemberg, anfitrião do encontro, dirigentes das unidades da Federação definiram uma pauta comum para o enfrentamento da crise e a retomada do desenvolvimento.

No início da noite, os gestores mantiveram audiência com o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Ricardo Lewandowski. “Com ele, tratamos da legalidade na utilização dos depósitos judiciais e o alongamento do pagamento de precatórios, que oneram os cofres públicos dos estados com aplicação de juros altos. Isso já é objeto de discussão no STF”, relatou José Eliton.

Após audiência no STF, os 20 governadores e cinco vice-governadores seguiram em caminhada até o Congresso Nacional, onde foram recebidos pelo presidente do Senado Federal, Renan Calheiros. Na ocasião, debateram medidas e esforço coletivo entre os entes federados para criação de condições favoráveis à retomada do desenvolvimento no país.

Por volta das 22h, representantes do Fórum Permanente de Governadores seguiram para o último compromisso da segunda-feira. Em encontro com o ministro da Fazenda, Nelson Barbosa, trataram do alongamento das dívidas dos estados por mais 10 anos. Após este evento, durante entrevista, o vice-governador disse que o mais importante é que o governo federal se dispôs a um debate mais aprofundado a respeito de reformas estruturais na economia. “Realizamos todos os esforços para que o país possa retomar o caminho do crescimento”, disse. 

Compartilhe: