Países retiram embaixadores do Brasil após impeachment

O primeiro a tomar a atitude foi o presidente do Equador, Rafael Correa

Postado em: 31-08-2016 às 19h10
Por: Toni Nascimento
O primeiro a tomar a atitude foi o presidente do Equador, Rafael Correa


Toni Nascimento
O Presidente do Equador, Rafael Correa, logo após a confirmação do resultado final do impeachment, retirou o embaixador do país aqui no Brasil.

Rafael anunciou a decisão em seu perfil no Twitter, onde escreveu: “Destituíram Dilma. Uma apologia ao abuso e à traição. Retiraremos nosso representante da embaixada. Jamais reconheceremos estes…”.

O presidente da Bolívia, Evo Morales, havia anunciado pela manhã que recorreria à medida caso o impeachment fosse aprovado pelo Senado brasileiro. Após a confirmação, ele escreveu em seu perfil: “estamos convocando nosso embaixador no Brasil para assumir as medidas aconselháveis para este momento”.

Continua após a publicidade

 Quem também retirou o embaixador foi a Venezuela: “o governo da República Bolivariana da Venezuela, em resguardo da legalidade internacional e solidária com o povo do Brasil, decidiu retirar definitivamente seu embaixador da República Federativa do Brasil e congelar as relações políticas e diplomáticas com o governo surgido a partir deste golpe parlamentar”, anunciou o presidente.

Veja Também