‘É uma saída constitucional e legal para crise’, diz Marconi

Durante cumprimento de agenda em Brasília governador reafirma a legalidade do processo de impeachment e pede união nacional

Postado em: 01-09-2016 às 06h00
Por: Redação
Durante cumprimento de agenda em Brasília governador reafirma a legalidade do processo de impeachment e pede união nacional

João Barbosa / Especial para O Hoje

O governador Marconi Perillo (PSDB) declarou ontem, em Brasília, que o julgamento que aprovou o impeachment e cassação do mandato de Dilma Rousseff (PT) é um momento em que é possível reafirmar a democracia no Brasil, além de afirmar que é a “saída constitucional e legal para uma crise que se arrastou ao longo dos últimos dois anos”. O governador, que estava na capital federal cumprindo agenda de reuniões com ministros, ainda afirmou que, com a conclusão do julgamento, a população brasileira aguarda que o governo federal ofereça maior eficácia quanto às medidas necessárias para que seja possível garantir a recuperação do emprego e o retorno do crescimento econômico.
Logo após a finalização do julgamento Marconi utilizou suas redes sociais para comentar o resultado do impeachment de Dilma, caracterizando o momento como um “capítulo histórico” para a Nação. “Todo processo foi regido conforme a Constituição e mostrou o amadurecimento de nossa democracia. Agora é um momento de união nacional e esperamos que o País fortaleça as relações de suas instituições e viabilize as medidas necessárias para a retomada do crescimento”, concluiu.
Ao final de uma reunião com Marcelo Calero, atual Ministro da Cultura, Perillo afirmou que, com a concretização do julgamento os cidadãos brasileiros estão vivenciando mais um grande momento para a vida democrática do país. “É um governo que perdeu apoio congressual, da sociedade, e é natural que haja um remédio constitucional e legal para se resolver uma crise como esta. E esta crise está saindo pela via democrática e institucional. Não vejo qualquer motivação para se imaginar outro aspecto que não seja esse”, comentou o governador.
Marconi também observou que todos os protocolos necessários para o andamento correto do julgamento foram praticados, o que deu legitimidade a todo o processo de impedimento. "O que está acontecendo hoje é algo absolutamente democrático, um julgamento de seis dias, onde todas as partes puderam se manifestar exaustivamente. Nos sistemas parlamentaristas, um governo que perde o apoio do Congresso Nacional cai imediatamente. No regime presidencialista, há um trauma maior, mas o que está acontecendo é à luz da Constituição", pontuou Perillo.
O governador ainda relembrou os impactos da crise econômica em que o país se encontra e desejou que tenhamos mais normalidade entre as instituições para que o Brasil possa voltar a crescer como antes. “Temos hoje cerca de 12 milhões de desempregados, problemas em várias áreas, e o que nós mais esperamos é que as medidas necessárias à retomada do desenvolvimento possam ser viabilizadas”, comentou.

Novos projetos

Continua após a publicidade

Durante o encontro com o Ministro da Cultura, o governador discorreu sobre parcerias e obras no setor em Goiás. De acordo com Perillo, são prioridade do Governo de Goiás junto à gestão do presidente Michel Temer a requalificação da Praça Cívica, na capital goiana, e a construção de um novo Centro de Cultura e Artes em Alto Paraíso. O projeto para a Praça Cívica prevê o restabelecimento de todo o conjunto arquitetônico, também a implantação de novos museus, além da construção de mais espaços de convivência e lazer. Já o centro cultural, que será construído em Alto Paraíso, se inclui no Programa Cidade Sustentável.

Veja Também