Nova rodada da Serpes consolida segundo turno entre Iris e Vanderlan

A distância entre o peemedebista e o republicano caiu quatro pontos, enquanto Delegado Waldir continua em queda livre desde o primeiro levantamento do instituto

Postado em: 11-09-2016 às 12h00
Por: Redação
A distância entre o peemedebista e o republicano caiu quatro pontos, enquanto Delegado Waldir continua em queda livre desde o primeiro levantamento do instituto

Mardem Costa Jr.

A corrida eleitoral rumo ao Paço Municipal ganhou novos contornos com a divulgação da quarta rodada de pesquisas do Instituto Serpes, encomendada pelo jornal O Popular. A possibilidade da disputa ser encerrada ainda no primeiro turno, o que favoreceria Iris Rezende (PMDB), fica cada vez menor.

Continua após a publicidade

O peemedebista ainda lidera com certa folga na estimulada, com 37,6% das intenções de voto. Isolando-se na segunda colocação, Vanderlan Cardoso (PSB) cresceu quatro pontos em relação à pesquisa anterior – 21,1% ante 17%. Em queda livre a cada levantamento, Delegado Waldir saiu de 16% para 12,1%.

Adriana Accorsi (PT) também oscilou negativamente – de 7,7% para 6,2%, enquanto Francisco Júnior (PSD) cresceu 0,8 ponto – 2,5% ante 1,7%. Djalma Araújo (Rede) registra 0,7% e Flávio Sofiati (PSOL) aprece com 0,2%. Indecisos somam 11,3% e outros 8,3% anulariam o voto.

A pesquisa do Instituto Serpes ouviu 601 eleitores, entre os dias 6 a 9 de setembro. A margem de confiança é de 95% e a margem de erro é de quatro pontos percentuais para mais ou para menos. O levantamento está registrado no Tribunal Superior Eleitoral – TSE, sob o número GO-07584/2016.
 
Espontânea
Iris continua sendo o candidato mais citado na espontânea, com 28,1% das intenções. Cardoso aparece em seguida, com 15,1%. Com um dígito seguem Waldir, Adriana, Francisco e Djalma – respectivamente com 7,2%, 4,2%, 1,7% e 0,3%. Sofiati não foi citado por nenhum dos entrevistados. O número de indecisos aumentou – 35,8% ante 33,9%, enquanto os votos nulos caíram de 9,5 para 7,7%.
 
Rejeição
O peemedebista continua liderando os índices de rejeição, com 22,1%. Accorsi e Delegado Waldir seguem atrás com, respectivamente, 22% e 21,6%. Djalma Araújo é rejeitado por 15%, seguido por Francisco Júnior, com 14,8% e Flávio Sofiati, com 14,6%. Vanderlan Cardoso é o candidato menos rejeitado – anota 14,3% de citação negativa.  Quase 35% dos entrevistados afirmam não rejeitar ninguém e 1,8% não soube citar ou não decidiu em quem votar.
 

 

Veja Também