Ex-presidente Lula se torna réu na Operação Lava-Jato pela terceira vez

Além dele, Taiguara Rodrigues dos Santos e Marcelo Odebrecht também são indiciados na operação

Postado em: 13-10-2016 às 18h00
Por: Toni Nascimento
Além dele, Taiguara Rodrigues dos Santos e Marcelo Odebrecht também são indiciados na operação


Da Redação
O ex-presidente da Republica Luiz Inácio Lula da Silva, ou só Lula como é popularmente conhecido, se tornou réu da Operação Lava Jato pela terceira vez na tarde desta quinta-feira (13) com uma denúncia oferecida pelo juiz federal Vallisney de Souza Oliveira na última segunda-feira (10).

As acusações são pelos crimes de tráfico de influência, organização criminosa, lavagem de dinheiro e corrupção passiva na Operação Janus. Junto com o petista também foi denunciado o seu sobrinho, Taiguara Rodrigues dos Santos. Marcelo Odebrecht também foi denunciado por organização criminosa, lavagem de dinheiro e corrupção ativa e virou réu. Além dos três, outras oito pessoas também foram indiciadas.

Segundo as suspeitas, os delitos foram supostamente praticados entre os anos de 2008 e 2015, de acordo com denúncia do Ministério Público Federal (MPF).

Continua após a publicidade

Segundo investigações da Polícia Federal (PF) e pelo MPF Lula atuava lado a lado com a empreiteira Odebrecht. Ela contratava o ex-presidente para dar palestras em países da América Latina e da África onde eram desenvolvidos projetos financiados pela BNDS. O petista teria recebido 7,6 milhões de reais da Odebrecht em sua empresa e em doações ao Instituto Lula.

Foram fixados dez dias de prazo, a partir da citação, para que os réus apresentem defesa. Assim o juiz passará a analisar não só os requisitos formais da denúncia, mas o mérito das acusações imputadas a Lula e aos demais implicados.

A defesa do ex-presidente já se pronunciou e  qualificou a denúncia de "genérica, frágil e superficial."

Veja Também