Governo Federal repassa recursos para a saúde

Para o governador do estado Marconi Perillo, a medida colabora para a melhoria dos serviços do SUS

Postado em: 20-10-2016 às 08h00
Por: Renato
Para o governador do estado Marconi Perillo, a medida colabora para a melhoria dos serviços do SUS

Redação com assessoria

Durante a solenidade de assinatura de portarias que destinam recursos do Ministério da Saúde para Unidades de Pronto Atendimento (UPA), santas casas e entidades filantrópicas que vão beneficiar municípios goianos, o governador Marconi Perillo afirmou que o governo federal demonstra empenho para elevar a qualidade dos serviços de Saúde no país. “O que o Ministério demonstra hoje é esse compromisso republicano para elevar a área da Saúde a um patamar muito alto, para melhorar a qualidade do serviço”. As portarias, que foram assinadas durante solenidade no 10° andar do Palácio Pedro Ludovico, na manhã desta quarta-feira (19), repassam R$ 13,8 milhões para unidades de saúde de seis cidades goianas.

“É um dia importante para a Saúde e das pessoas que precisam de atendimento público. Estamos contribuindo para garantir o direito desse serviço universal que deve ser humanizado e de qualidade. Sei que esse valor é fruto de uma gestão eficiente e das economias que estão sendo feitas no Ministério de Saúde”, ressaltou o governador ao representante do Ministério, na solenidade, o secretário de Gestão, Rogério Abdalla. Os recursos possibilitarão a habilitação de seis entidades filantrópicas, incluindo hospitais e santas casas, no valor anual de R$ 4,5 milhões, e de quatro UPA's, cujo custeio com recursos federais será de R$ 9,3 milhões por ano. Também serão enviados R$ 3,6 milhões em emendas para entidades assistenciais de saúde.

Continua após a publicidade

Abdalla disse que esses recursos são frutos de uma economia de R$ 1 bilhão que o Ministério da Saúde realizou nos primeiros 100 dias da nova gestão comandada pelo ministro Ricardo Barros. “Fizemos uma reforma administrativa, cortamos cargos, reduzimos gastos e negociamos com os laboratórios os custos dos medicamentos. Em todo o país, 2.216 entidades filantrópicas serão beneficiadas com a garantia de repasse de R$ 371,9 milhões por ano. Essas unidades são responsáveis por 43% das internações que ocorrem no país", afirmou.

Em Goiás, serão beneficiadas as seguintes unidades: UPA´s e entidades filantrópicas das cidades de Goiânia, Aparecida de Goiânia, Anápolis, Rio Verde, Goianésia e Luziânia, além do Centro de Reabilitação e Readaptação Henrique Santillo (CRER). O secretário de Saúde, Leonardo Vilela, explicou que os recursos são repasses adicionais, que não existiam anteriormente e que a partir da assinatura da portaria passarão a ser regulares: “As instituições receberão mensalmente esses valores. Todas as unidades têm serviços específicos que já foram analisados e aprovados pelo Ministério da Saúde”.

Presente no evento, o prefeito de Aparecida de Goiânia, Maguito Vilela, comemorou os recursos do Ministério para o município. "Aguardávamos essa participação do governo federal. Já estamos com duas UPA´s funcionando 24 horas por dia. E nos próximos dias será inaugurada mais uma. E estamos concluindo também o Hospital Municipal de Aparecida de Goiânia, que vai beneficiar Aparecida, Goiânia e também o Estado”.

Autoridades recorrem à saúde estadual

O senso comum de que hospital público é sinônimo de ineficiência e inoperância não vale em Goiás. Prova maior é que, além de pesquisas que atestam a aprovação pela população goiana do modelo de gestão da Saúde estadual por Organizações Sociais (OSs), até autoridades têm recorrido à rede pública quando necessitam de cuidados médicos de urgência.

Este ano já foram três casos: o pai do governador Marconi Perillo (PSDB), senhor Marconi Ferreira Perillo, foi atendido no Hospital de Urgências Governador Otávio Lage (Hugol), depois de ter sido sofrido um mal súbito, quando participava de uma solenidade oficial em Trindade. O vice-governador, José Eliton, vítima de um atentado a tiros em Itumbiara, também recuperou-se no Hugol, para onde foi transferido horas depois do incidente.

O último caso ocorreu na noite de ontem. O ex-governador de Goiás Alcides Rodrigues Filho (PRP, 2007-2010) deu entrada no Hospital de Urgências de Santa Helena (Hurso), após sofrer um acidente automobilístico na GO-210, em Rio Verde, no Sudoeste goiano. De acordo com o Corpo de Bombeiros, a caminhonete que ele estava saiu da pista e capotou. O ex-governador fraturou a clavícula, mas não corre risco de morrer. O motorista do ex-governador ficou preso às ferragens. Ambos foram atendidos no Hurso e permanecem em observação numa das enfermarias do hospital.

Para o secretário estadual de Saúde, Leonardo Vilela, os três episódios atestam que o sistema de Saúde em Goiás goza de credibilidade, devido ao nível de excelência que o Estado atingiu na área com a implantação do sistema OS nas unidades de atendimento de urgência.

Foto: (Eduardo Ferreira)
 

Veja Também