STF anula provas contra o ex-senador goiano Demóstenes Torres

A anulação foi determinada com unanimidade de votos

Postado em: 25-10-2016 às 19h10
Por: Toni Nascimento
A anulação foi determinada com unanimidade de votos

 
Da Redação
Foram anuladas nesta terça-feira (25) pela Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) as provas obtidas em gravações telefônicas, nas Operações Vegas e Monte Carlo entre 2008 e 2012, que envolviam o ex-senador Demóstenes Torres. As operações investigavam negócios ilegais do bicheiro Carlinhos Cachoeira.

Segundo o portal de notícias G1, decisão não anula ação contra o ex-senador na Justiça de Goiás, mas seca boa parte das provas coletadas nas denúncias, onde é acusado de corrupção e advocacia administrativa em favor de Cachoeira.
 
A anulação foi determinada com unanimidade de votos. Além do ministro Dias Toffoli, que é relator do caso, votaram da mesma forma os ministros Teori Zavascki, Ricardo Lewandowski, Celso de Mello e Gilmar Mendes.

Ainda segundo o G1 a alegação é de que houve "usurpação de competência" do STF, sob o argumento de que Demóstenes teve ligações interceptadas sem autorização da Corte, mas por determinação de um juiz de primeira instância.

Veja Também