Vanderlan discute projetos de pólos de tecnologia

Candidato do PSB foi entrevistado no espaço destinado aos dois concorrentes à prefeitura de Goiânia

Postado em: 26-10-2016 às 06h00
Por: Redação
Candidato do PSB foi entrevistado no espaço destinado aos dois concorrentes à prefeitura de Goiânia

O candidato do PSB à prefeitura de Goiânia, Vanderlan Cardoso, foi entrevistado na manhã desta terça-feira (25) no espaço destinado ao debate com seu adversário à prefeitura de Goiânia, Iris Rezende (PMDB), que não compareceu à Rádio 820 AM, e aproveitou o espaço para explicar a campanha para os últimos dias deste segundo turno. 

“A melhor pesquisa é essa que a gente faz na rua e o sentimento que nós temos quando fazemos nossa campanha pela cidade, com o carinho que sempre somos recebidos. Nós estamos nos defendendo porque são ataques criminosos. O eleitor não gosta de gente mole não, é preciso mostrar porque esse pessoal aí quer voltar ao poder”, explicou Vanderlan sobre os números das pesquisas e os programas eleitorais. 

Segundo ele, no horário eleitoral vai manter as propostas e as respostas aos ataques vão vir nas pílulas durante o dia. “Eu saí da prefeitura de Senador Canedo há mais de seis anos e nossa marca ficou lá, qualquer um pode ver. O que nosso adversário precisa é ter propostas próprias e parar de copiar as nossas, como as administrações regionais, regularização das escrituras, completou.

Continua após a publicidade

Vanderlan disse que gostaria de ter usado todos os espaços para apresentar propostas, mas teve de se defender. “Apesar disso, vejo que nossa campanha está no caminho certo, vejamos o crescimento nas pesquisas que mostra nossa evolução em quase 20% desde o primeiro turno. Então, não foi nenhuma surpresa que tenhamos chegado ao segundo turno da forma como nós estamos”, afirmou o socialista.

Emprego e renda

“O que eu posso ter de melhor do que o adversário é que eu trabalho com gestão e planejamento, com a criação de pólos de desenvolvimento para geração de emprego e renda e investimento na qualificação profissional. Isso eu já fiz e sei como fazer. Eu não fico enganando o povo com propostas não. Quando eu falo que vou entregar as 25 mil escrituras, eu vou entregar mesmo”, declarou o candidato.

Um dos principais pólos que o candidato propõe é o de tecnologia, que será instalado nas regiões Norte e Noroeste da cidade, com recuperação do meio ambiente e todo um complexo que vai trazer benefícios para a população. “É preciso cuidar também da desburocratização do atendimento da prefeitura, nas licenças e alvarás, para que a cidade possa dar um salto gigantesco na geração de emprego e renda e na arrecadação do município”. 

Cardoso ainda lembrou que todo gestor que possui a intenção de governar focado em inovação e modernidade não pode deixar de aproveitar a tecnologia da informação que está disponível. “Cada real que nós vamos investir neste pólo tecnológico vai gerar uma renda de 20 a 30 reais para a cidade. É uma ação positiva puxando a outra”, disse.

Compromissos

“Eu não vou entrar nessa mesma política de rancor que está aí há tantos anos. O prefeito de Aparecida de Goiânia, por exemplo, buscou apoio com o governo do Estado e a cidade cresceu. Eu conversei com o governador sim para instalação dos pólos industriais e eu preciso do apoio dele para estes projetos. Eu vou buscar ajuda de todos dispostos a colaborar”, afirmou Vanderlan sobre os apoios que tem recebido na campanha e como pretende fazer no futuro.

O candidato do PSB disse ainda que vai assumir a responsabilidade do transporte coletivo e despachar dentro da CMTC pelo tempo que for necessário. “Primeiramente é preciso cobrar o cumprimento dos contratos. Não é preciso inventar nada, mas se não cumpriu chamamos novas empresas. São corredores exclusivos, mais viadutos, as regionais e os polos para que o servidor e o cidadão possam trabalhar perto de casa e assumir os terminais de passageiros e transformar em pontos comerciais”. 

Vanderlan voltou a reforçar que não vai implantar OSs (Organizações Sociais) na educação e na saúde. “Em Senador Canedo, nós cuidamos para que os diretores da escola fossem eleitos pelos profissionais da área e não indicados políticos. A saúde também quem vai cuidar é o prefeito. Nós temos um projeto de maternidade para a Região Leste e terminar a que já está sendo construída na região Oeste”, pontuou.

Outro ponto que Vanderlan voltou a reafirmar é que não vai terceirizar a Comurg e que este compromisso já foi firmado com todos os servidores. “A nossa principal bandeira é geração de emprego e renda e não desempregar os pais de família que estão trabalhando e trocar por outros. Eu não vou ficar administrando crise não, vou deixar pra lá e gerar oportunidades para a população ter renda e poder gastar e movimentar o comércio”. 

Veja Também