Segundo turno acontece em 57 municípios brasileiros

No próximo domindo (30), mais de 30 milhões de eleitores voltam às urnas para escolher os prefeitos em segundo turno

Postado em: 28-10-2016 às 08h00
Por: Renato
No próximo domindo (30), mais de 30 milhões de eleitores voltam às urnas para escolher os prefeitos em segundo turno

Agência Câmara
Neste domingo (30), mais de 30 milhões eleitores de 57 municípios, inclusive 18 capitais, voltam às urnas para escolher os prefeitos em segundo turno. As pesquisas de boca de urna só podem ser divulgadas depois de encerrada a votação, às 17 horas.

São Paulo é o estado com mais prefeituras em disputa: 13. Em seguida vêm o Rio de Janeiro, com seis, e Rio Grande do Sul, Pernambuco e Espírito Santo, com quatro cada, e Goiás são apenas duas. Nas capitais, o confronto que mais se repete é entre PMDB e PSDB, que se enfrentam em Porto Alegre, Maceió e Cuiabá.
O PSDB é o partido com o maior número de candidatos neste segundo turno, com 19, seguido pelo PMDB, que possui 16. O PSB tem nove, o PDT possui oito, e PSD e PT, contam com sete cada. Neste domingo, 10 candidatos tentam a reeleição, e 14 deputados disputam prefeituras, outros dois concorrem a vice.

Impacto nos partidos

Continua após a publicidade

O PSDB, de acordo com o cientista político David Fleischer, foi o partido que mais se destacou nas eleições municipais até agora, principalmente com a vitória no primeiro turno do tucano João Dória em São Paulo.

Já o destaque negativo, segundo Fleischer, foi o PT, que perdeu em mais de 60% dos municípios que governava, caindo do 3º para o 10º lugar em número de prefeituras.

O resultado final das eleições municipais, avalia Fleischer, também deve ter consequências na disputa por vagas na Câmara em 2018.
“Temos mais ou menos uma regra nas eleições municipais: o partido que elege mais prefeitos, dois anos depois, vai eleger mais deputados, e vice-versa”, disse. “Já o partido que elege menos prefeitos vai eleger menos deputados dois anos depois.”

Preparativos

No dia da votação é proibido fazer boca de urna, comícios, carreatas, usar alto-falantes e amplificadores de som ou a qualquer tipo de propaganda de partidos ou candidatos. Mas o eleitor pode comparecer à seção eleitoral usando bandeira, broche ou adesivo de seu candidato, desde que fique em silêncio.

Em seis cidades haverá presença da Força Nacional: São Luís, Rio de Janeiro, Fortaleza, Curitiba, Ponta Grossa e Maringá. No primeiro turno, o Tribunal Superior Eleitoral autorizou o reforço na segurança em 467 municípios.

Veja Também