Marconi determina levantamento patrimonial do Estado

Governador assina contrato com a FGV para execução do Programa de Desmobilização de Ativos do Estado de Goiás (PDEG)

Postado em: 28-10-2016 às 15h35
Por: Toni Nascimento
Governador assina contrato com a FGV para execução do Programa de Desmobilização de Ativos do Estado de Goiás (PDEG)


Foi determinado hoje, pelo governador Marconi Perillo, a contratação de serviços técnicos e especializados da Fundação Getúlio Vargas (FGV) para avaliação dos ativos (bens) do Governo de Goiás que podem ser destinados a eventual desmobilização (venda ou concessão/permissão).

A assinatura do contrato ocorreu na Sala de Reuniões do 10° andar do Palácio Pedro Ludovico Teixeira (PPLT) e visa cumprir o Programa de Desmobilização de Ativos do Estado de Goiás (PDEG), instituído em decreto assinado por Marconi em março deste ano.

Ele explicou que a medida vai garantir que o Estado preste seus serviços essenciais, como saúde, educação e segurança, com mais qualidade. “Este programa visa nos mostrar a real situação dos ativos, para que possamos melhorar nossa gestão financeira e possamos garantir serviços de alta qualidade", afirmou.
O governador afirmou ainda que as decisões que o Estado vier a tomar sobre seu patrimônio serão pautadas pela tecnicidade e visarão o bem coletivo. "O que pode ficar com o Estado, ficará. O que não pode, será transferido”, frisou.

Continua após a publicidade

Ana Carla Abrão, por sua vez, explicou o diagnóstico a ser feito FGV junto à equipe do governo com o objetivo de que seja definido o melhor caminho em torno da gestão destes bens. "Vamos ver se é melhor para o Estado a gestão pública ou privada destes bens. Se privada, realizamos a desmobilização pela venda ou concessão. Goiás mais uma vez será pioneiro com este projeto.", afirmou.

Ressaltou que uma das tarefas será elencar todos os ativos do Estado passíveis de venda para então definir o melhor caminho a seguir. “Temos de reduzir o tamanho do Estado para concentrar esforços nos serviços mais importantes como Educação, Saúde e Segurança Pública”, observou. 

O diretor técnico da FGV, Ricardo Simonsen, disse que a parceria com o governo de Goiás visa tornar o Estado mais eficiente com possível desmobilização de ativos. "Essa parceria visa tornar o governo de Goiás mais forte em sua capacidade de parcerias, políticas públicas e investimentos. Vamos analisar os ativos que talvez não façam mais sentido investir", destacou.
 
(Com informações do Governo de Goiás)
 

 

Veja Também