Veja divulga áudio onde Wajngarten diz ver incompetência no Ministério da Saúde

Postado em: 12-05-2021 às 15h43
Ex-secretário de Comunicação disse à CPI que nunca disse que houve incompetência do Ministério | Foto: Agência Senado

A revista Veja divulgou na tarde desta quarta-feira (12/05), um áudio da entrevista de Fábio Wajngarten, onde ele diz que viu “incompetência” no Ministério da Saúde. O áudio foi divulgado após Fábio dizer a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid que nunca disse que houve incompetência do Ministério na compra de vacinas.

“Foi incompetência. Quando você tem um laboratório americano com cinco escritórios de advocacia apoiando a negociação e tem do outro lado um time pequeno, tímido, sem experiência, é sete a um” diz o ex-secretário no áudio divulgado.

Wajngarten tem se esquivado de perguntas durante todo o seu depoimento na CPI na tarde desta quarta-feira. Em um momento, o presidente da CPI, senador Omar Aziz (PSD-AM), e o relator da comissão, senador Renan Calheiros (MDB-AL), acusaram o ex-secretário de ter mentido na comissão.

O senador Omar Aziz disse que o único motivo da convocação do ex-secretário foi sua entrevista à revista. “Senhor Fábio, o senhor só está aqui por causa da entrevista da revista Veja. Se não a gente nem lembraria que o senhor existia, o senhor está me entendendo? É só por causa disso, não tem outra razão para você está aqui”.

“Não faça isso com a gente, todo mundo aqui está aqui por uma qualidade, a única qualidade que não chega aqui é menosprezar a minha inteligência pelo menos nas suas respostas, então, o senador Renan está demorando demais porque vossa excelência não está respondendo. O senhor está mentindo aqui para todos nós”, continuou Aziz.

“E aí ele está aqui tangenciando sobre as perguntas, depois a gente toma uma medida mais radical e aí vão dizer que nós somos isso e aquilo, por favor, não menospreze a nossa inteligência, ninguém é imbecil aqui”, afirmou Omar Aziz.

Já Calheiros requereu os áudios da entrevista concedida por Wajngarten. Segundo Renan, o ex-secretário incriminou o presidente Jair Bolsonaro, e que, caso o ex-secretário tenha mentido a comissão, deve ser preso.

“Esse depoimento tem se encaminhado para um terreno muito ruim. Aqui tiveram dois ex-ministros que confirmaram a existência de uma consultoria paralela. Feita a pergunta ao depoente, ele diz desconhecer a existência desse grupo, mas é o contrário, vossa senhoria [Wajngarten] é a prova da existência dessa consultoria. Vossa excelência é a primeira pessoa que incrimina o presidente da república, porque iniciou uma negociação em nome do ministério da saúde como secretário de comunicação e se dizendo em nome do presidente, é a prova da existência disso”, disse Renan.

“Eu queria, presidente [da CPI], sugerir a vossa excelência, requisitar o áudio da entrevista com a Veja para verificarmos se o secretário mentiu ou não. Se ele não mentiu, a revista veja deverá pedir desculpas a ele. Se ele mentiu, ele terá desprestigiado e mentido ao congresso nacional o que é um péssimo exemplo. Vou cobrar a revista Veja, se ele não mentiu que se retrata a ele, e se ele mentiu a esta comissão eu vou requerer a vossa excelência a prisão do depoente”, completou.

Por: Luan Monteiro
Compartilhe: