Projeto quer facilitar o acesso de pessoas com nanismo ao transporte coletivo em Goiânia

Postado em: 10-06-2021 às 15h05
Se aprovado e sancionado, as empresas terão 90 dias para realizar as alterações. | Foto: Reprodução

Um projeto de lei que obriga as concessionárias de ônibus a facilitar o acesso a pessoas com nanismo foi apresentado na Câmara Municipal de Goiânia, nesta quinta-feira (10). A proposta exige que os veículos sejam equipados com validadores e catracas que possam ser facilmente utilizados por usuários com a condição.

O programa, de autoria do vereador Lucas Kitão (PSL), vai incluir no texto as adaptações necessárias para o acesso das pessoas portadoras com deficiência (PCDs) e de idosos. Segundo o parlamentar, as pessoas com nanismo encontram dificuldade em diversas tarefas do dia a dia, incluindo o embarque no transporte público.

“A equiparação dos ônibus com validadores de cartões e de catracas acessíveis para pessoas com nanismo e baixa estatura é importante e é um compromisso que nós temos com as políticas de inclusão social, por meio da lei que será chamada Lei Rafael Campos”, disse o vereador.

O nome da lei foi escolhido em homenagem a um amigo e ex-assessor de Kitão, o jornalista Rafael Campos, que é portador de nanismo e lhe sugeriu a mudança. O projeto agora tramita na Câmara e, se aprovado e sancionado pelo prefeito de Goiânia Rogério Cruz (Republicanos), as empresas terão 90 dias para realizar as alterações.

Por: Alice Orth
Compartilhe: