“Só não testou [a cloroquina] em emas, porque as emas fugiram”, ironiza microbiologista

Postado em: 11-06-2021 às 11h24
Por: Augusto Sobrinho
Em depoimento à CPI da Covid-19 a pesquisadora da Universidade de São Paulo (USP), Natalia Pasternak, a ineficácia do medicamento | Foto: Jefferson Rudy/Agência Senado

A microbiologista e pesquisadora da Universidade de São Paulo (USP), Natalia Pasternak, destacou, nesta sexta-feira (11/06), à Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid-19 a ineficácia da cloroquina no tratamento de pacientes do novo coronavírus. Ela afirmou que o tratamento precoce “é uma mentira orquestrada pelo governo federal e pelo Ministério da Saúde”.

A especialista reforçou que foram realizados diversos estudos científicos sobre o uso desse medicamento e que em nenhum foi comprovada a eficácia para tratamento da covid-19. Além disso, ela ironizou a insistência do presidente Jair Bolsonaro. “A gente testou [a cloroquina] em animais, testou em humanos, a gente só não testou em emas, porque as emas fugiram. Mas no resto a gente testou em tudo, e não funcionou”, disse.

A pesquisadora também afirmou que o país está atrasado devido ainda discutir o uso desse medicamento que, segundo ela, leva as pessoas a “comportamentos irracionais” e a até a morte. “Estamos pelo menos seis meses atrasados do resto do mundo, que já descartou a cloroquina, e aqui a gente continua insistindo. Isso é negacionismo”, afirmou.

Compartilhe: