Ex-presidente da Câmara, Rodrigo Maia, é expulso do DEM

Postado em: 15-06-2021 às 09h01
Por: Pedro Jordan
Atritos com ACM neto sobre não ter apoiado Baleia Rossi culminaram no desacordo. Foto: Reprodução

Foi anunciado pela direção executiva do partido Democratas a expulsão do ex-presidente da Câmara, Rodrigo Maia (sem partido). De acordo com a nota emitida pelo DEM, o deputado teria cometido infração disciplinar no regimento do partido.

Muito provavelmente Maia não irá perder seu mandato, pois no entendimento do TSE, no caso de expulsão, o partido não pode requerer o mandato. Há alguns anos vimos o caso semelhante, quando o deputado Alexandre Frota foi expulso do PSL e continuou seu mandato, onde migrou para o PSDB. Seguindo essa premissa, Maia poderá se filiar a outro partido e dar prosseguimento ao seu mandato de deputado federal.

Este é o sexto mandato de Rodrigo Maia como deputado federal. Ele comandou a Câmara entre julho de 2016, quando sucedeu Eduardo Cunha (MDB-RJ), e fevereiro de 2021, quando foi sucedido por Arthur Lira (PP-AL). Inclusive o desgaste de Maia com a direção do DEM começou na transição, pois ele optou por apoiar o deputado Baleia Rossi (MDB-SP) para a presidência, e o partido optou por manter a posição neutra.

Maia acredita que a derrota de Rossi foi justamente pela neutralidade do DEM, que com isto, abriu o espaço para a vitória de Lira.

Maia afirma foi traído por ACM neto. Ao jornal “Valor Econômico”, citou que sua cabeça foi “entregue de bandeja” ao Planalto e chamou ACM de “oportunista”. O deputado João Roma, ex-chefe de gabinete de ACM, assumiu o Ministério da Cidadania em fevereiro deste ano.

ACM Neto diz também que Maia “procura culpados por erros que cometeu”. Neto também nega que o DEM tenha negociado cargos com Bolsonaro para apoiar Lira.

Nota Oficial

Em reunião realizada nesta segunda-feira (14), a Executiva Nacional do Democratas decidiu expulsar o deputado Rodrigo Maia (RJ) de seu quadro de filiados.

Após garantir o amplo direito de defesa ao parlamentar, os membros da Executiva apreciaram o voto da relatora, deputada Prof. Dorinha.

A comissão nacional, à unanimidade de votos, deliberou pelo cometimento de infração disciplinar, e consequente expulsão do deputado.

Executiva Nacional do Democratas

Compartilhe: