Durante depoimento na CPI, Osmar Terra dá, ao menos, 5 declarações falsas sobre a pandemia

Postado em: 22-06-2021 às 15h30
Por: Carlos Nathan Sampaio
Deputado federal do MDB por Rio Grande do Sul é considerado um integrante "padrinho" do gabinete paralelo, que toma decisões fora do conhecimento público | Foto; reprodução

Ouvido na CPI da Covid nesta terça-feira (22/06), o deputado federal Osmar Terra (MDB-RS) admitiu em depoimento que errou nas projeções sobre mortes e duração da pandemia do coronavírus, porém, apesar de reconhecer, o parlamentar ainda deu, pelo menos, 8 declarações falsas a respeito dos assuntos envolvendo o tema. O parlamentar, considerado um integrante “padrinho” do gabinete paralelo, também negou que haja uma estrutura de aconselhamento do chefe do Executivo fora do Ministério da Saúde.

Dentre uma das primeiras declarações consideradas falsas, dadas pelo deputado, foi de que o Supremo Tribunal Federal (STF) teria impedido ou limitado, em abril de 2020, o poder do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), de interferir da pandemia. Checando as informações, em nenhum momento o Supremo proibiu ou limitou ações federais. A única decisão, na época, admitida pelo, foi de que a União, estados, Distrito Federal e municípios teriam competência “concorrente” na área da saúde pública.

Osmar também voltou a dizer que não há impacto de redução de casos e mortes por Covid-19 realizar lockdowns ou quarentenas. Porém, diversas são os estudos e pesquisas que já provaram o contrário. Seja dados brasileiros ou internacionais, há compravação da eficácia do isolamento e do distanciamento social para conter a transmissão do novo coronavírus.

A cidade de Araraquara, em São Paulo, que o deputado ainda citou, conseguiu reduzir os números da doença fazendo lockdown. A média móvel em 21 de fevereiro, quando as restrições foram decretadas, era de 189,6 casos diários. O número despencou para 51,6 um mês e meio depois, uma queda de 72,8%, de acordo com acompanhamento dos pesquisadores do Grupo de Inovação e Extensão em Engenharia Urbana da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar). O número de moradores internados pela doença também caiu. Em 21 de fevereiro, eram 180 hospitalizados. O número foi reduzido para 80 em abril, segundo o G1.

Outra declaração falsa do deputado, foi a de que “no Rio de Janeiro, no início de junho [de 2020], não tinha ninguém nos postos de saúde nem nos hospitais com Covid”, se referindo a vídeos gravados por pessoas que faziam tal acusação. Porém, no primeiro dia de junho, segundo dados da Secretaria de Estado de Saúde, o Rio de Janeiro tinha uma taxa de ocupação geral de 64% em leitos de enfermaria e 90% em leitos de UTI, considerando todas as unidades da rede estadual. Eram 2.125 pacientes com Covid-19 internados.

Osmar falou, ainda que nenhum país importante do mundo, mesmo os que fizeram quarentena e lockdown, ficaram mais de 90 dias com as escolas fechadas. Mas um levantamento feito pela Unesco, com dados atualizados até o dia 31 de maio, mostra que 126 países mantiveram escolas fechadas totalmente por mais de três meses, ou 12 semanas, desde o início da pandemia.

Outras declarações do deputado também foram duramente criticadas pelos seus colegas de parlamento, além de ele afirmar que não existe gabinete paralelo. Ele alegou apenas que Bolsonaro escuta todas as pessoas, mas que isso não significa uma estrutura fixa de aconselhamento. Por fim, afirmou que não tem contato com os possíveis membros desse gabinete e que encontrou com essas pessoas de forma esporádica, como a médica Nise Yamaguchi, o médico Luciano Azevedo e o virologista Paolo Zanotto, segundo a Folha de São Paulo.

Compartilhe: