Alexandre de Moraes mantém prisão preventiva de Roberto Jefferson

Postado em: 31-08-2021 às 14h38
Por: Luan Monteiro
Presidente do PTB foi denunciado pela PGR por suspeita de participação em organização criminosa contra a democracia | Foto: Reprodução

Em decisão tomada nesta terça-feira (31/08), o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Alexandre de Moraes, manteve a prisão preventiva o ex-deputado federal e presidente do PTB, Roberto Jefferson. Jefferson foi denunciado pela Procuradoria-Geral da República (PGR), por suspeita de integrar organização criminosa contra a democracia.

A defesa de Jefferson havia pedido a soltura do ex-deputado sob a alegação de problemas de saúde. Moraes, no entanto, justifica que a defesa não apresentou provas que sustentam a alegação e que antes de ser detido pela Polícia Federal, no último dia 13, o presidente do PTB não demonstrou “debilidade física”.

“O requerente, reiteradamente, postava em suas redes sociais vídeos atacando os Poderes da República e o Estado Democrático de Direito, sendo que, em muitas ocasiões portava armas de fogo, praticando tiro ao alvo; além de, “didática e criminosamente” ensinar pessoas a agredir agentes públicos. Em nenhum desses momentos, demonstrou qualquer debilidade física que o impedisse da prática de seus afazeres diários. Tais alegações somente surgiram, coincidentemente, após a decretação de sua prisão preventiva e a notícia do oferecimento da denúncia pela Procuradoria Geral da República”, escreveu Moraes na decisão.

Compartilhe: