De olho em 2022, Republicanos articula filiação de Sabrina Garcez

Atualmente filiada ao partido encabeçado por Vilmar Rocha, a parlamentar pode deixar o PSD pautada pelo objetivo de dar ainda mais robustez a seu projeto rumo ao Congresso

Postado em: 27-09-2021 às 08h34
Por: Felipe Cardoso
Atualmente filiada ao partido encabeçado por Vilmar Rocha, a parlamentar pode deixar o PSD pautada pelo objetivo de dar ainda mais robustez a seu projeto rumo ao Congresso | Foto: Reprodução

O Republicanos quer chegar forte na disputa do ano que vem. O partido, liderado em sua maioria por religiosos, tem costurado uma chapa competitiva para as eleições de 2022. Pensando em angariar a maior quantidade de votos possível — haja vista que a sigla trabalha com o objetivo de eleger três federais — as conversações já foram iniciadas e prometem revelar nomes de peso já nos próximos meses.

Conforme apurado pela reportagem do jornal O Hoje, um dos nomes cotados para se juntar ao grupo é o da vereadora Sabrina Garcez. Atualmente filiada ao partido encabeçado por Vilmar Rocha, a parlamentar pode deixar o PSD pautada pelo objetivo de dar ainda mais robustez a seu projeto rumo ao Congresso.

A vereadora teria sido convidada na última semana não apenas pelo colega de Parlamento e líder do partido na Câmara, vereador Leandro Sena (Republicanos), como também pelo deputado estadual Jeferson Rodrigues (Republicanos) que se lançará na disputa do ano que vem por uma cadeira na Câmara.

Continua após a publicidade

 A tendência natural é de que ao menos uma vaga no Legislativo seja, de fato, do Republicanos. O partido conta, atualmente, com a participação do deputado federal João Campos que se lançará, no próximo pleito, pela briga ao Senado. Na esteira, Jeferson, que também representa o segmento religioso, tende a herdar uma considerável fatia desses votos. Sendo eleito como puxador, a briga pela segunda cadeira — quem sabe até uma terceira — é que se encontra no centro das discussões.

Em entrevista ao jornal O Hoje, a vereadora Sabrina Garcez confirmou que, de fato, foi procurada pelo partido. “Querem discutir uma boa chapa, que é o que me atrai. Mas também fui convidada por outras siglas. Particularmente, não tenho nenhuma divergência com o meu partido [PSD], entretanto a política é algo em constante movimento. As cartas estão na mesa e ainda temos um tempo considerável para estudar as diferentes possibilidades”, disse.

Nos bastidores, a informação é que o próprio senador Vanderlan Cardoso (PSD) — político de relação estreita com a vereadora — já teria sido comunicado não apenas sobre as investidas do partido, como também sobre a possível debandada da vereadora.

Enquanto a parlamentar avalia os diferentes cenários e intensifica seu trabalho na capital, lideranças do partido percorrem o interior em reuniões constantes. As costuras são encabeçadas não apenas por Jeferson Rodrigues, mas também pelo pré-candidato a deputado federal e atual vereador por Goiânia, Leandro Senna. O líder comunitário, Carlos Sulim, também é visto em meio às andanças do grupo por diferentes cidades do interior goiano.

Protagonismo

 É inegável que os evangélicos vem garantindo cada vez mais protagonismo nas disputas dos estados e municípios. Para se ter uma ideia do engajamento desse segmento, no último pleito proporcional o candidato mais votado da Assembleia Legislativa de Goiás (Alego) foi o pastor Henrique Cesar (PSC) com 46.545. A medalha de prata ficou para o próprio Jeferson Rodrigues, que também é pastor e angariou 45.605 votos. Além disso, pelo menos outros dois parlamentares da Alego são tidos como representantes do segmento.

Mas os holofotes não recaíram apenas à Alego. Na Câmara Municipal de Goiânia, o vereador mais votado no pleito de 2020 foi Isaías Ribeiro, com 9.323. Para se ter uma ideia da expressão, Ribeiro foi eleito com mais da metade dos votos obtidos pela maioria dos parlamentares — 27, especificamente. O parlamentar também é filiado ao Republicanos e tende a participar indiretamente da construção de uma chapa robusta para o ano que vem.

Outro ponto digno de destaque é que o partido conta com um de seus representantes no mais alto escalão do Executivo. Especula-se que o prefeito Rogério Cruz esteja trabalhando discretamente pelo fortalecimento dos candidatos ligados ao partido e à igreja em 2022.

Veja Também