“Admitiu que nunca defendeu o combate à corrupção”, afirma Moro em ataque a Bolsonaro

Postado em: 13-01-2022 às 08h38
Por: Ícaro Gonçalves
Esta não é a primeira vez que Bolsonaro e Moro entram em atrito | Foto: Reprodução

O ex-ministro da Justiça Sergio Moro (Podemos) utilizou suas redes sociais nesta quarta-feira (12/1) para criticar uma fala do presidente Jair Bolsonaro (PL) a respeito da Lava-Jato. Após Bolsonaro afirmar em entrevista que não falou em apoiar a Lava-Jato em sua campanha de 2018, Moro retrucou: “enfim admitiu que nunca defendeu o combate à corrupção. Era só mais um discurso do seu estelionato eleitoral”.

Esta não é a primeira vez que Bolsonaro e Moro entram em atrito. O ex-ministro da Justiça é o possível candidato à presidência pelo Podemos nas eleições deste ano e deve disputar o cargo com o atual presidente que tenta reeleição.

Estagnado

Assim que se filiou ao Podemos e reforçou a possibilidade de disputar a presidência, Moro despontou como um forte nome para a encabeçar a chamada 3ª Via, movimento de políticos e eleitores que rejeitam tanto Bolsonaro quanto Lula. Contudo, seu nome aparenta ter estagnado na corrida eleitoral, não ultrapassando os 10% das intenções de voto pesquisa após pesquisa.

Na mais recente, divulgada pela Quaest/Genial nesta quarta-feira (12), Moro repete o fraco desempenho. Embora demonstre estar mais consolidado que Ciro Gomes (PDT), outro possível nome da terceira via com seus 5% da preferência do eleitorado, Moro se consolida com apenas 9% das intenções de voto, muito longe do 45% de Lula (PT) ou dos 23% do atual presidente, Jair Bolsonaro (PL).

Compartilhe: