Em fevereiro, deputados devem retomar discussão sobre atendimento preferencial a portadores de fibromialgia

Postado em: 14-01-2022 às 09h36
Por: Redação
Proposta será analisada de maneira definitiva em Fevereiro | Foto: Reprodução

Após a retomada do recesso parlamentar, prevista para a primeira quinzena de fevereiro, os deputados deverão apreciar, em Plenário, uma sequência de projetos aptos à segunda discussão e votação. Dentre eles, está a matéria do deputado Rubens Marques (Pros) que institui a Política de Atenção e Direitos ao portador de síndrome da fibromialgia e doenças reumatológicas. 

O objetivo é incluir essas pessoas no atendimento e na fila preferencial, tendo em vista as limitações físicas que enfrentam e que, consequentemente, dificultam a permanência por longos períodos em pé. O projeto garante atendimento preferencial durante todo o horário de expediente dos órgãos, empresas e concessionárias públicos ou privados.

A proposta passou pelo crivo do Plenário em dezembro de 2021. Na ocasião, foram registrados 24 votos favoráveis e nenhuma manifestação contrária ao texto de Marques. 

O autor da proposta lembra que os portadores dessa síndrome, em sua maioria mulheres na faixa etária de 30 a 55 anos, possuem maior sensibilidade à dor. “O cérebro dessas pessoas interpretam os estímulos à dor de forma exagerada, ativando o sistema nervoso por inteiro”, justifica ao defender a aprovação da proposta.

Compartilhe: