Ex-embaixador de Israel, Yossi Shelley pode aproximar Gustavo Mendanha e Bolsonaro

Próximo de Bolsonaro, Yossi Shelley pode facilitar aproximação do prefeito de Aparecida com o PL

Postado em: 11-02-2022 às 09h03
Por: Marcelo Mariano
Próximo de Bolsonaro, Yossi Shelley pode facilitar aproximação do prefeito de Aparecida com o PL | Foto: Reprodução

O prefeito de Aparecida de Goiânia, Gustavo Mendanha (sem partido), acionou Yossi Shelley, seu amigo pessoal e ex-embaixador de Israel no Brasil, para ajudar na aproximação com o presidente Jair Bolsonaro (PL).

Shelley também é próximo de Bolsonaro, inclusive de seus filhos, e a ideia é a de que ele seja mais uma alternativa para Mendanha conseguir convencer o entorno bolsonarista a apoiá-lo como candidato ao governo estadual pelo PL.

O israelense anunciou a saída do país em fevereiro de 2021, há exatamente um ano. O posto no Brasil, onde chegou em 2017, foi o primeiro na diplomacia. Empresário, Shelley voltou a Israel e mora em sua cidade natal, Berseba.

Continua após a publicidade

Na semana passada, ele esteve em Aparecida de Goiânia e participou, ao lado de Mendanha, da entrega de kits escolares para crianças. “O investimento do material foi de milhões de reais e só demonstra, mais uma vez, a preocupação da atual gestão com a qualidade do ensino e progresso da sociedade aparecidense”, escreveu nas redes sociais.

“Como eu sempre digo em meus discursos, a educação é o único caminho real de combate ao crime e precisa ser levada a sério, receber investimentos e toda a atenção necessária e merecida do poder executivo”, completou o ex-embaixador israelense.

O jornal O Hoje enviou uma mensagem para Shelley, mas não obteve resposta até o fechamento desta edição. No entanto, a reportagem apurou que, a portas fechadas, houve uma reunião em que o assunto sobre a aproximação entre Bolsonaro e Mendanha entrou em pauta.

O principal entrave ainda é o deputado estadual Vitor Hugo (de saída do PSL). Maior aliado do bolsonarismo em Goiás, o parlamentar quer ser candidato ao Palácio das Esmeraldas com o apoio do presidente. Para isso, tem articulado, até mesmo com críticas públicas a Mendanha, para barrar a sua ida ao PL.

A cúpula estadual do partido, que caminha ao lado do prefeito de Aparecida de Goiânia desde antes da filiação de Bolsonaro, estava animada com a possibilidade de tê-lo como governadoriável. A suposta falta de vontade do presidente esfriou as conversas, mas a entrada em cena do ex-embaixador de Israel pode mudar o jogo.

Shelley e Mendanha intensificaram a relação a partir de 2017. Há, por exemplo, tecnologia israelense em iniciativas do projeto de cidade inteligente, considerada a principal marca da gestão mendanhista. Além disso, Aparecida de Goiânia e Berseba têm uma parceria de cidades-irmãs.

Em abril de 2018, na comemoração dos 70 anos do Estado de Israel, Mendanha marcou presença em uma festa organizada pela Embaixada, em Brasília. Bolsonaro, à época um deputado federal do baixo clero e pré-candidato a presidente tido pela maioria como azarão, também estava lá, sentado ao lado de Shelley.

Na ocasião, recheada de políticos e outros embaixadores, o prefeito de Aparecida de Goiânia era a maior autoridade goiana. O então governador, José Eliton (PSDB), tinha assumido há poucos dias e foi representado por auxiliares de terceiro escalão.

A amizade entre ambos prosperou a ponto de, em 2019, Mendanha ter sido convidado para ser presidente da Câmara de Cooperação Israel-Brasil Central (CCOPIB), que tem sede na Federação do Comércio do Estado de Goiás (Fecomércio-GO).

Nas redes sociais, o prefeito de Aparecida de Goiânia é uma figura frequente nas publicações de Shelley, assim como Bolsonaro e pessoas ligadas ao governo federal. No aniversário de Mendanha, em 7 de outubro, o ex-embaixador israelense chegou a publicar um vídeo dizendo que ele “vai conseguir todos os desafios”, inclusive no “governo estadual”.

Veja Também