Bancada do PT no Senado apaga post com críticas à expansão da Otan

As declarações foram publicadas no Twitter, mas apagadas logo em seguida.

Postado em: 25-02-2022 às 09h29
Por: Ícaro Gonçalves
As declarações foram publicadas no Twitter, mas apagadas logo em seguida | Imagens: Reprodução

Após o exército russo iniciar a invasão e os bombardeios contra a Ucrânia na madrugada de quinta-feira (24/2), a bancada de senadores do Partido dos Trabalhadores (PT) usou as redes sociais para defender a Rússia e fazer críticas à expansão da Otan. As declarações foram publicadas no Twitter, mas apagadas logo em seguida.

Na publicação, a bancada petista critica as ações do governo dos Estados Unidos em meio a política internacional, afirmando serem estratégias de “agressão à Rússia” e a suas fronteiras. Confira:

Em outro momento, a presidenta do PT, Gleisi Hoffman, defendeu que haja uma solução pacífica para o conflito. “A resolução de conflitos de interesses na política internacional deve ser buscada sempre por meio do diálogo e não da força, seja militar, econômica ou de qualquer outra forma”, diz o texto.

Continua após a publicidade

“Neste momento, entendemos que a solução do contencioso entre Rússia e Ucrânia deve se dar de forma pacífica, utilizando todas as possibilidades de mediação em fóruns multilaterais”, conclui Hoffman.

Já o ex-presidente Lula fez críticas a diferentes guerras e invasões iniciadas por países que chamou de “potências”. “Ninguém pode concordar com guerra e a gente está acostumado a ver que as potências de vez em quando fazem isso sem pedir licença. Foi assim que os Estados Unidos invadiram o Afeganistão e o Iraque. Foi assim que a França e a Inglaterra invadiram a Líbia. E é assim que a Rússia está fazendo com a Ucrânia”, apontou Lula, em entrevista à Rádio Supra FM, do Distrito Federal.

Veja Também